Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Ucrânia

Dinamarca irá enviar poderoso 'míssil antinavio' à Ucrânia

Estima-se que, com a arma, o exército ucraniano será capaz de furar um bloqueio naval russo

Ingredi Brunato, sob supervisão de Isabela Barreiros Publicado em 06/06/2022, às 11h23

Fotografia de Harpoon sendo lançado pela marinha norte-americana durante exercício em 2016 - Domínio Público
Fotografia de Harpoon sendo lançado pela marinha norte-americana durante exercício em 2016 - Domínio Público

A guerra da Rússia contra a Ucrânia passou de 100 dias na sexta-feira passada, 3, e o país invadido continua contando com ajuda internacional para persistir no conflito. Um dos auxílios mais recentes foi anunciado pelo governo da Dinamarca, que prometeu enviar o "Harpoon", um míssil guiado com poder e precisão capazes de derrubar navios. 

A arma será destinada ao combate do cerco naval russo instalado na cidade portuária de Odessa, que atualmente não está conseguindo exportar grãos para o restante da Europa desde o mês de maio devido ao bloqueio.

De acordo com informações apuradas pela Reuters, o equipamento de lançamento do Harpoon é capaz de propulsionar um míssil a cada dois segundos, ou até mesmo quatro de forma simultânea. 

Ajuda gringa

Vale dizer que o governo dos Estados Unidos, juntamente à OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte), também está planejando o despache de pacotes de artilharia militar para o território ucraniano. 

Tanques, veículos blindados, helicópteros, sistema de foguetes e armas variadas estão inclusos nos planos de auxílio da OTAN à Ucrânia, conforme divulgado pelo chefe do Pentágono, Lloyd Austin, e repercutido pela agência de notícias.

Enquanto a nação invadida conta com o apoio mundial majoritário, a Rússia permanece isolada, com poucos governos afirmando um posicionamento explicitamente favorável ao conflito iniciado pelo Kremlin