Notícias » Europa

Espanha: Ministra da Defesa manifesta repúdio por Marrocos após chegada de mais de 8 mil imigrantes

A crise migratória comove o país europeu pela entrada massiva de crianças e adolescentes a nado

Wallacy Ferrari, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 20/05/2021, às 09h38

Fotografia registra o enclave espanhol de Ceuta
Fotografia registra o enclave espanhol de Ceuta - Getty Images

A Espanha manifestou indignação em relação a polícia de imigração do Marrocos durante a manhã desta quinta-feira, 20, sendo acusados pela ministra da Defesa espanhola, Margarita Robles, de "chantagem" e desrespeito diplomático em decorrência da chegada de pelo menos 8 mil migrantes pelo enclave espanhol de Ceuta durante a semana.

De acordo com o UOL, entre a última segunda e terça-feira, esse numeroso grupo, composto em sua imensa maioria por jovens marroquinos, atravessaram a fronteira nadando em pleno frio. A migração massiva chamou atenção pelo não impedimento de muitos menores de idade e até crianças pequenas, como chegou a relatar um guarda civil.

Em entrevista ao El País, Juanfran explicou que faz parte do Grupo Especial de Atividades Subaquáticas (GEAS) da Guarda Civil de Ceuta, que está escalado para resgates no território espanhol.

Contudo, ele relatou o achado de um bebê entre os imigrantes, aparentando ter menos de dois anos de idade, além de encontrado “rígido e branco”, como descreveu mergulhador. A imagem do resgate comoveu o país europeu.

Em resposta ao deslocamento massivo, Margarita Robles afirmou que as ações tentam comover a relação diplomática entre os países: "Não é apenas uma agressão às fronteiras espanholas, mas às fronteiras da União Europeia. [...] Não vamos aceitar nenhum tipo de chantagem. A integridade da Espanha não é negociável, nem está em jogo", concluiu.