Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Brasil

Ex-assessor que depôs contra Gabriel Monteiro, morre no RJ

A vítima, que depôs usando um colete à prova de balas, morreu em acidente na estrada

Redação Publicado em 30/05/2022, às 08h00

Ex-assessor que denunciou Gabriel Monteiro, o Vinícius Hayden - Divulgação/ YouTube UOL
Ex-assessor que denunciou Gabriel Monteiro, o Vinícius Hayden - Divulgação/ YouTube UOL

Marcado por ir em depor com um colete à prova de balas em tribunal sobre as diversas denúncias contra Gabriel Monteiro, o ex-assessor do vereador, Vinícius Hayden Witeze, morreu na noite de sábado, 28, na estrada, vítima de um acidente de carro, segundo a Polícia Civil.

Na quarta-feira, 25, vereadores do Conselho de Ética da Câmara Municipal do Rio de Janeiro, ouviram os testemunhos dele. Monteiro é alvo de denúncias de estupro, assédio sexual e moral, manipulação de vídeos e infração aos direitos das crianças.

Vinicius ficou conhecido pelas fotos simbólicas em que aparece de colete à prova de balas ao entrar para prestar seu depoimento, dizendo que estava com medo das diversas denúncias recebidas nos últimos dias, antes de depor.

A ocorrência de sua morte foi registrada na 110ª Delegacia de Polícia, de Teresópolis. A Polícia Civil ainda ressalta que uma testemunha que estava junto da vítima disse que não houve interferência de terceiros na zona do acidente, segundo apuração do jornal 'Estadão'.

"Os agentes realizaram perícia no local e tudo indica para a perda de direção do motorista ao adentrar na curva existente na rodovia. A sobrevivente foi ouvida e descartou qualquer tipo de intervenção de terceiros. Diligências estão em andamento para apurar as circunstâncias do acidente", escreveu a corporação em nota.

Gabriel Monteiro fala sobre acidente

Através das suas redes sociais, o influenciador digital deu sua opinião sobre toda a situação.

"Quem me conhece sabe que não desejo mal a ninguém. Meu ex-assessor que tinha sido pego oferecendo 600 mil reais a outro assessor para forjar provas contra mim. Que foi flagrado junto com o 02 da máfia do reboque. Morreu num acidente. É triste demais. Jamais torceria por esse fim!", escreveu Gabriel Monteiro.

"Após tentarem me forjar em estupros, pedofilias, assédios, e mil outros crimes. Vão falar que eu o matei. De coração, que ele esteja com Deus. Imagino a dor dos seus pais, pessoas maravilhosas", completa em seu desabafo.

O caso passará por diferentes estágios de perícia para completa averiguação dos motivos que levaram ao acidente, assim como se o ocorrido pode interferir nos julgamentos de Gabriel ou não.