Notícias » Alemanha

Ex-funcionário de Angela Merkel é suspeito de ser espião do Egito

O homem é acusado de ter coletado dados para a inteligência egípcia durante alguns anos, até dezembro de 2019

Vanessa Centamori Publicado em 10/07/2020, às 15h42

Angela Merkel
Angela Merkel - Wikimedia Commons

Um ex-funcionário da assessoria de imprensa da chanceler alemã, Angela Merkel, é considerado suspeito de ser um espião egípcio, conforme anunciou nesta sexta-feira, 10, a Procuradoria-Geral da Alemanha. As informações são da Deutsche Welle, divulgadas pelo portal G1

O homem suspeito era de origem estrangeira e trabalhava para o serviço de visitantes da assessoria, ocupando um cargo intermediário no serviço público. Um relatório de 2019, referente à Proteção da Constituição, foi apresentado nesta última quinta-feira, 9. O documento informa que a polícia federal adotou "medidas executivas" contra o investigado em dezembro de 2019.

Além disso, segundo o relatório, o serviço interno de inteligência e o de espionagem estrangeira do Egito estão ativos na Alemanha. Eles juntam dados sobre a oposição egípcia, além de informações sobre a Irmandade Muçulmana ou comunidades coptas (cristãs). E ainda, o documento diz que serviços egípcios de inteligência tentam recrutar compatriotas que vivem na Alemanha para a espionagem.

Sobre o caso, o Departamento de Imprensa do Governo Federal não quis comentar. O porta-voz de Angela Merkel, Steffen Seibert, apenas negou o pedido de posicionamento. "Não falamos sobre investigações em andamento nem sobre assuntos de pessoal", disse Seibert.