Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Mundo

Festival invadido pelo Hamas ganha edição de réveillon na Bahia

O festival Universo Paralello está acontecendo na Bahia, dois meses depois do ataque orquestrado pelo Hamas na última edição

Redação Publicado em 02/01/2024, às 16h23

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Imagem do festival Universo Paralello, que está acontecendo na Bahia - Reprodução/Vídeo/Instagram/@universoparalello
Imagem do festival Universo Paralello, que está acontecendo na Bahia - Reprodução/Vídeo/Instagram/@universoparalello

Desde o último dia 27, o festival Universo Paralello (UP) está acontecendo na Praia de Pratigi, em Ituberá, região Sul da Bahia. O evento, que se estenderá até esta quarta-feira, 3, teve sua última edição marcada pelo ataque do grupo extremista Hamas, em outubro do último ano. Entre o público está o paulista Rafael Zimerman, um dos sobreviventes do ocorrido em Israel. 

Além disso, segundo repercutiu o jornal Folha de Pernambuco, a organização do UP, festival de música eletrônica criado pelo brasileiro Juarez Petrillo, pai do DJ Alok, realizou uma homenagem às vítimas do atentado, que tirou a vida de ao menos 260 pessoas. 

É importante ressaltar que a edição do evento Supernova Universo Paralello, atacado pelo Hamas, não era uma produção brasileira, e sim uma festa licenciada por produtores israelenses, que usaram a marca UP. O festival, que acontece no Brasil há 23 anos, teve seu nome negociado nos últimos anos, o que proporcionou sua realização em países como Espanha, Israel, México e Portugal. 

Recomeço

Zimerman, que sobreviveu ao incidente em Israel, também era amigo de Ranani Glazer, um dos brasileiros que faleceu no ataque. No último mês, ele voltou a morar no Brasil e escolheu começar o novo ano no Universo Paralello.

Preciso me curar. Adoro música eletrônica e, para mim, é como se fosse um recomeço. Desde que voltei ao Brasil estou dando palestras focadas no que aconteceu comigo, como sobrevivi e como levo a vida agora, de forma otimista" explicou Rafael.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!