Notícias » Índia

Dois homens são presos após venda de "lâmpada do Aladim" por R$252 mil, na Índia

De acordo com a NDTV Índia, o médico foi enganado com truques e abriu uma queixa na delegacia após não conseguir evocar o gênio no artefato

Wallacy Ferrari Publicado em 03/11/2020, às 13h18

Fotografia da lâmpada adquirida erroneamente
Fotografia da lâmpada adquirida erroneamente - Divulgação/Polícia de Uttah Pradesh

Dois homens foram presos em Uttar Pradesh, na Índia, sob a acusação de vender uma suposta “lâmpada do Aladim” que traria riqueza e saúde a um médico, chegando a armar uma atuação evocando espíritos do artefato. De acordo com a BBC, o médico não apenas acreditou no espetáculo, como pagou 3,3 milhões rúpias indianas (equivalente a R$ 252 mil) no item.

O preço inicial oferecido pelo grupo era de 15 milhões de rúpias, porém, “conseguiram” negociar o preço da peça após uma extensa conversa. A queixa foi apresentada pelo próprio médico que, após adquirir, não conseguiu obter os efeitos posteriormente mostrados com o objeto religioso, comparecendo a uma delegacia em Meerut no início desta semana.

Segundo a reportagem da NDTV, ele afirmou que os dois rapazes acertaram o nome de sua mãe e começaram a guiar uma visita espiritual, chegando a convencer o médico de que o próprio Aladim estava em sua frente — quando na verdade, era um dos acusados com roupas do personagem e alguns truques. O grupo ainda tinha uma mulher que está sendo procurada pela polícia.

Em entrevista a NDTV, o médico explicou o método de convencimento da organização criminosa: “Gradualmente, eles começaram a me contar sobre um baba (godman) que eles alegaram que também visitou sua casa. Eles começaram a fazer uma lavagem cerebral em mim e me pediram para encontrar esse baba”.