Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Lula

Lula comenta plano para atacar senador: ‘Armação de Moro’

O atual presidente Lula fez a declaração durante uma visita ao Complexo Naval de Itaguaí, nesta quinta, 23

Redação Publicado em 23/03/2023, às 15h40

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Presidente Lula durante evento oficial - Getty Images
Presidente Lula durante evento oficial - Getty Images

Nesta quinta-feira, 23, o presidente Lula (PT) afirmou que desconfia que o plano para atacar Sergio Moro (Uniao-PR) seria uma “armação” do ex-juiz da Lava-Jato. Lula fez essa declaração durante uma visita ao Complexo Naval de Itaguaí, na região metropolitana do Rio, onde está localizada a linha de produção do Programa de Desenvolvimento de Submarinos (Prosub) da Marinha do Brasil.

O presidente reagiu quando foi perguntado acerca do acompanhamento do plano criminoso revelado pela PF de atacar Moro e outras autoridades:

Eu acho que é mais uma armação do Moro. Mas vou ser cauteloso, quero ver o que aconteceu. É visível que é uma armação do Moro. Mas não vou atacar ninguém sem ter provas. E se for mais uma armação ele vai ficar mais desmascarado ainda. Não sei o que ele vai fazer da vida se continuar mentindo como está mentindo”.

Em um gesto para se aproximar das Forças Armadas,Lula participou da agenda no Rio, visitando o completo que abriga a produção do Programa de Desenvolvimento de Submarinos (Prosub), da Marinha do Brasil. Ele visitou também as instalações do programa que foi lançado por ele em seu segundo mandato, em 2008.

Retomada de projetos

De acordo com o portal O Globo, Lula se reuniu com comando da Marinha por 15 minutos e almoçou na base naval. A principal ideia do presidente para melhorar a relação do governo com os militares é retomar os investimentos em projetos de interesse das tropas, como o Prosub.

Além disso, o petista prevê sua participação na formatura de oficiais ao longo do ano, como forma de mostrar prestígio aos militares.Bolsonaro seguiu o mesmo expediente durante o mandato, que se encerrou no início de 2023.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!