Notícias » Crimes

Mãe é acusada de matar filha de 9 anos na Grécia; exame identifica tranquilizantes para cavalos

Caso ocorrido no sul do país, causou uma grande revolta da população

Redação Publicado em 05/04/2022, às 16h34

Mulher perplexa com crime
Mulher perplexa com crime - Getty Images

Muita revolta e pressão pública marcaram a manhã desta terça-feira, 5, depois que uma mãe de 33 anos foi acusada de matar intencionalmente sua filha de 9 anos, por envenenamento na sua própria casa.

Um promotor grego decidiu na segunda-feira, 4, que ela permanecerá sob custódia até o julgamento, segundo a agência Anthens News.

A mulher cujo nome não foi revelado, foi detida em sua casa localizada na cidade de Patras, sul da Grécia. Após maiores investigações, a suspeita foi transferida para Atenas, onde terá o julgamento perante um juiz.

A filha Georgina morreu no hospital, e após a conclusão de exames toxicológicos, foi comprovado que havia recebido ketamina, uma espécie de tranquilizantes para cavalos que é usado por diversas vezes em cirurgias veterinárias. 

Outras duas irmãs da garota já haviam morrido em circunstâncias questionáveis nos últimos 3 anos. A falta de respostas e a coincidência familiar levou a unidade de homicídios a investigar todos os casos.