Notícias Religião

Descoberta a mais antiga representação de Jesus produzida em Israel

Encontrada no deserto de Negev, a pintura mostra um homem de cabelos encaracolados, olhos grandes e nariz alongado

sexta 30 novembro, 2018
À direita, o batistério onde a imagem foi encontrada
À direita, o batistério onde a imagem foi encontrada Foto:Dror Maayan

A mais antiga representação de Jesus Cristo já encontrada em Israel foi descoberta no teto do batistério de uma igreja em ruínas localizada na cidade de Shivta, no deserto de Negev. A pintura foi feita por volta de 1.500 anos atrás.

Em 2017, Emma Maayan-Fanar, professora de história da arte da Universidade de Haifa, em Israel, analisava crucifixos e outros símbolos gravados nos linteis de pedra de antigas casas e igrejas em Shivta quando fez a descoberta. Agora, os resultados do estudo foram publicados na revista Antiquity.

Notícias Relacionadas

Desenho reforçado, encontrado em uma igreja em Shivta, IsraelDror Maayan/Emma Maayan-Fanar

Apesar de enfraquecido, o desenho pode ser identificado por meio da iluminação correta ou fotografias de alta resolução. A figura mostra a maior parte do rosto de Cristo, um jovem de cabelos curtos e encaracolados, rosto comprido, olhos grandes e nariz alongado. Os pesquisadores acreditam que ele representa o batismo de Cristo no rio Jordão.

Segundo Maayan-Fanar, a representação de Cristo como um jovem de cabelos curtos era comum em todo o leste do Império Bizantino, principalmente no Egito e na região da Palestina. No entanto, essa imagem acabou sendo substituída pela ideia bizantina de um Cristo de cabelos longos.

Acredita-se que a descoberta é a mais antiga representação de Jesus encontrada em Israel, e uma das poucas imagens do século 6 que mostram detalhes de seu rosto.

Letícia Yazbek


Leia Mais:

Receba em Casa

Vídeos

Mais Lidas

  1. 1 Crianças que nasceram como resultado do horrível programa Há 82 anos, nazistas começavam seu repugnante programa de ...
  2. 2 Os quatro milênios da Babilônia
  3. 3 Uma tempestade chamada Pagu
  4. 4 Inquisição: A fé e fogo
  5. 5 Marginália: As alucinadas ilustrações dos livros medievais