Notícias » Áustria

Manifestantes de extrema-direita protestam contra medidas de combate à Covid-19 na Áustria

Durante o protesto, ocorrido no último domingo, 31, muitas pessoas se opuseram ao chanceler conservador Sebastian Kurtz

Giovanna Gomes, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 01/02/2021, às 11h00

Sebastian Kurz
Sebastian Kurz - Wikimedia Commons

Conforme informações da UOL, após a proibição de protestos que estavam marcados para o último fim de semana, manifestantes de extrema-direita entraram em conflito com policiais na capital da Áustria. As milhares de pessoas convocadas pelo Partido da Liberdade protestavam contra as restrições para o combate do coronavírus.

No dia 26 de dezembro, teve início o terceiro lockdown no país e, desde então, muitas pessoas não têm conseguido trabalhar devido ao fechamento do comércio não essencial, o que motivou as manifestações.

A justificativa da proibição do protesto é que os manifestantes possuem histórico de não obedecerem as regras de distanciamento social e do uso de máscaras, tão fundamentais no momento em que vivemos. E, de fato, inúmeros participantes foram flagrados sem máscara, além das aglomerações.

Por mais que o protesto tenha sido convocado pelo partido de extrema-direita, muitas pessoas não manifestaram qualquer apoio a ele. No entanto,houve oposição ao chanceler conservador Sebastian Kurz com os dizeres "Kurz precisa ir embora" inscritos em faixas.