Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Jerusalém

Misterioso fosso encontrado em Jerusalém pode ter conexão bíblica curiosa

O local, datado da Idade do Ferro, foi encontrado sob um estacionamento em Jerusalém, e pesquisas de arqueólogos sugere ligação bíblica; entenda!

Isabelly de Lima Publicado em 10/01/2024, às 12h02

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Fosso encontrado em Jerusalém - Reprodução / Yuval Gadot
Fosso encontrado em Jerusalém - Reprodução / Yuval Gadot

Uma equipe de arqueólogos fez uma descoberta impressionante ao encontrar um gigantesco fosso escondido sob um estacionamento em Jerusalém. A estrutura de defesa, construída em pedra, possui quase 30 metros de largura e 6 metros de profundidade, localizando-se no fundo de uma vala rochosa.

Especialistas sugerem que este fosso monumental pode ter sido crucial para dividir a cidade durante os tempos bíblicos. Embora a datação precisa da construção do fosso permaneça incerta, os pesquisadores acreditam que ele remonta ao século 9 a.C., período da Idade do Ferro.

De acordo com um estudo publicado no Tel Aviv, Jornal do Instituto de Arqueologia da Universidade de Tel Aviv, o fosso provavelmente separava a cidade antiga de locais sagrados essenciais, tal qual o Monte do Templo, como informado pelo Live Science.

“Naquela época, serviu para dividir Jerusalém em duas: a acrópole com o templo e o palácio ao norte e a cidade mais antiga ao sul”, informou Yuval Gadot, primeiro autor do estudo e professor de arqueologia na Universidade de Tel Aviv que trabalhou na escavação juntamente a Autoridade de Antiguidades de Israel, disse ao WordsSideKick.com por e-mail. "Se foi cortado em tempos anteriores - algo que não podemos provar - então o seu objectivo era defender a cidade a partir do norte”.

Reinos bíblicos

A construção do fosso é atribuída aos primeiros reis de Judá mencionados no Antigo Testamento, demonstrando não apenas poder, mas também a habilidade de liderar projetos monumentais que moldaram a topografia da cidade ao longo dos séculos.

Além do fosso, foram descobertos dois conjuntos de canais perfurados em um túnel rochoso sob o mesmo estacionamento, proporcionando uma visão mais profunda sobre os limites da cidade antiga e suas estratégias de defesa milenares.

No entanto, algumas questões permanecem, incluindo como a cidade se protegia do norte e como o Monte do Templo estava integrado à cidade mais antiga.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!