Notícias » Afeganistão

Mulheres afegãs não poderão mais viajar desacompanhadas

Agora, se quiserem percorrer longas distâncias, elas deverão estar acompanhadas de um homem da família

Redação Publicado em 27/12/2021, às 09h07

Imagem ilustrativa de mulheres afegãs
Imagem ilustrativa de mulheres afegãs - Getty Images

O regime Talibã anunciou uma preocupante medida de controle sobre as mulheres afegãs no último domingo, 26. Conforme informou o ministério da Promoção da Virtude e Prevenção do Vício, elas deverão estar acompanhadas de um homem de sua família caso necessitem percorrer longas distâncias. 

"As mulheres que viajam mais de 45 milhas (72 km) não podem fazer a viagem se não estiverem acompanhadas por um parente próximo", declarou o porta-voz do ministério, Sadeq Akif Muhajir. A mensagem também pede aos motoristas que aceitem em seus veículos somente mulheres que utilizarem o "véu islâmico", conforme informações do UOL.

Apesar das promessas de que seu novo governo seria menos rígido do que o que se consolidou entre os anos de 1996 e 2001, o Talibã tem adotado medidas semelhantes às que retiraram a liberdade da mulher afegã no passado.

Em seu primeiro governo, os talibãs tornaram obrigatório o uso da burca e impediram que pessoas do sexo feminino saíssem de casa sem a presença de um homem. Elas ainda foram proibidas de trabalhar ou estudar.

"Vemos cada dia um pouco mais quem os talibãs são de verdade, quais os seus pontos de vista para os direitos das mulheres. E é uma imagem muito, muito sombria", declarou Heather Barr, co-diretora interida da Divisão de Direitos da Mulher da ONG Human Rights Watch.