Notícias » Estados Unidos

Navio de guerra estadunidense faz passagem no estreito de Taiwan

O exército chinês classificou o episódio como 'um ato de provocação'; o Estreito de Taiwan separa a ilha da China continental

Redação Publicado em 26/02/2022, às 12h51

O destróier USS Ralph Johnson
O destróier USS Ralph Johnson - Divulgação/7ª Frota dos EUA

A Marinha dos Estados Unidos afirmou que um de seus navios militares realizou uma passagem no Estreito de Taiwan neste sábado, 26. O estreito é responsável por separar a nação insular da China continental.

De acordo com nota da 7ª Frota americana, foi a segunda vez neste ano que uma embarcação militar dos Estados Unidos cruzou o estreito, em um momento em que o país vive uma relação complicada com Pequim.

O comunicado do órgão americano explica que o navio em questão, o destróier USS Ralph Johnson, fez uma passagem "de rotina" pelo estreito, "em águas internacionais e de acordo com a lei internacional".

No entanto, para a República Popular da China, a navegação estrangeira na região é considerada uma violação de sua soberania. Os Estados Unidos e outros países não veem assim, entendendo o estreito como parte das áreas internacionais, aberta a todos.

O exército da China classificou o episódio como "um ato de provocação" com o intuito de apoiar "as forças separatistas" de Taiwan. O porta-voz da zona de operação leste do exército chinês, Shi Yi, afirmou que suas tropas "permanecem em alerta máximo o tempo todo" para proteger a soberania e segurança do país.

Como noticiou a agência de notícias AFP, o ministério da Defesa de Taiwan informou que seus oficiais "estavam monitorando totalmente suas atividades (...) perto de nossas águas e nosso ar, e que a situação era normal", após confirmar a presença do navio na área.