Notícias » Música

No Grammy 2021, Beyoncé se torna mulher com mais prêmios na história da premiação

Na 63ª edição da premiação mais importante da música, a cantora levou mais 4 estatuetas e chegou a ter a filha de 9 anos premiada

Wallacy Ferrari Publicado em 15/03/2021, às 09h59

Beyoncé recebe prêmio durante o evento
Beyoncé recebe prêmio durante o evento - Getty Images

Na noite do último domingo, 14, a cantora Beyoncé foi a grande vencedora da noite na 63ª edição do Grammy, a principal premiação da indústria fonográfica, levando 4 estatuetas para casa. Na ocasião, não apenas sagrou-se com nove indicações, mas também se tornou a mulher mais premiada da história do evento, totalizando 28 troféus.

A artista empatou com o lendário produtor Quincy Jones, responsável pelo disco Thriller, de Michael Jackson, e pelo projeto “USA Africa”, que tornou a música “We Are The World” internacionalmente conhecida na década de 1980. Eles só perdem para o maestro Georg Solti, que ganhou em 31 ocasiões, como noticiou o New York Times.

De acordo com o portal G1, Beyoncé manifestou gratidão durante seu discurso no recebimento do troféu: "Estou trabalhando a vida inteira desde os nove anos de idade. Nem acredito que isso está acontecendo, essa noite é mágica". 'Melhor Canção de Rap', 'Melhor Performance de Rap', 'Melhor Performance de R&B' e ‘Melhor Clipe do Ano’.

O último citado foi registrado na academia junto da filha Blue Ivy, que faz participações nas cenas do clipe. Com isso, a jovem de 9 anos também faturou um troféu, sendo a segunda pessoa mais jovem a levar o prêmio, atrás de Leah Peasall, que ganhou aos oito anos na edição de 2000, como informou a revista Cláudia.