Notícias » Conflitos

OTAN inicia imenso exercício de guerra na Noruega

Em meio à guerra da Rússia contra a Ucrânia, a organização está treinando 30 mil soldados para lutar em clima frio

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 14/03/2022, às 13h16

Fotografia meramente ilustrativa de soldado na neve
Fotografia meramente ilustrativa de soldado na neve - Divulgação/ Pixabay/ Eugene_69

A OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte), uma aliança político-militar, enviou nada menos que 30 mil soldados à Noruega nesta segunda-feira, 14, além de 200 aeronaves e 50 navios. 

O objetivo por trás dessa mobilização em grande escala, que envolveu os exércitos de 27 países diferentes, é a realização do chamado "Cold Response 2022", um exercício de guerra que treinará as tropas do órgão para lutar em meio ao clima frio, conforme informações repercutidas pelo portal France24. 

A localização dessa simulação militar, por sua vez, é importante não apenas por conta do clima do país, mas pelo fato de ele ser o membro mais ao norte da OTAN. Assim, é importante verificar se, no caso de um conflito na região, o território norueguês teria a infraestrutura necessária para receber o exército das nações pertencentes à aliança.

O "Cold Response 2022", vale dizer, já estava planejado desde muito antes da invasão da Ucrânia pelas forças russas, porém é recontextualizado pelo fato, o que foi reconhecido pelo próprio Odd Roger Enoksen, que é Ministro da Defesa norueguês. 

"Não está sendo realizado por causa do ataque das autoridades russas à Ucrânia, mas, dado o pano de fundo, há um significado maior", afirmou ele, ainda de acordo com a France24.

Na semana passada, vale dizer, a embaixada da Rússia na Noruega já havia reagido à aproximação da data de início da simulação de guerra: 

"O reforço das capacidades militares da Otan perto das fronteiras da Rússia não contribui para reforçar a segurança da região", declararam.