Notícias » EUA

Polícia dos EUA prende suspeito de ter participado de tiroteio que matou 6

Diversas pessoas estariam envolvidas no tiroteio, que se deu durante a madrugada do dia, 3, em Sacramento

Redação Publicado em 05/04/2022, às 11h07

Policial entra em carro em área isolada onde ocorreu o tiroteio
Policial entra em carro em área isolada onde ocorreu o tiroteio - Getty Images

A polícia da cidade de Sacramento, na Califórnia, anunciou ontem, 4, a prisão de um primeiro suspeito de ter promovido um tiroteio na região no último domingo. Ao menos seis pessoas morreram e outras doze ficaram feridas.

"Os investigadores identificaram Dandre Martin, de 26 anos, como suspeito. Martin foi preso por agressão e por posse ilegal de arma de fogo", declararam as autoridades em comunicado.

Segundo informações da AFP, vários atiradores participaram do tiroteio, que se deu por volta das 02h00 perto da assembleia legislativa local. Uma das pistolas encontradas teria sido roubada, conforme verificaram os agentes.  

Um registro em vídeo que circula nas redes sociais mostra uma briga envolvendo várias  pessoas. No entanto, segundo informou o porta-voz da polícia, Zachary Eaton, ao jornal Los Angeles Times, não se sabe se a briga foi o real motivo para o tiroteio. "Estamos revisando todos os detalhes", disse ele.

De acordo com Kathy Lester, chefe do departamento de polícia de Sacramento, os agentes encontraram "mais de uma centena de cápsula de balas" na área em que ocorreu o tiroteio e "pelo menos três edifícios e três veículos com impactos por arma de fogo”.

No domingo, o presidente Joe Biden comentou sobre o ocorrido, por meio de nota. "Os Estados Unidos choram uma vez mais por uma comunidade devastada. Devemos fazer mais que estar de luto, devemos atuar", disse ele, que reafirmou ao Congresso a necessidade da aprovação de uma nova lei que reforce as restrições às armas de fogo no país.