Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Rede de túneis

Rede de túneis é descoberta em sítio arqueológico na Mongólia Interior

Descoberta impressionante se deu em sítio arqueológico que remonta a mais de 4 mil anos, durante o período Longshan

por Giovanna Gomes

ggomes@caras.com.br

Publicado em 03/01/2024, às 10h49 - Atualizado em 05/01/2024, às 19h01

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
O sítio arqueológico de Houchengzui - Divulgação/CASS
O sítio arqueológico de Houchengzui - Divulgação/CASS

Escavações recentes no sítio arqueológico de Houchengzui, conhecida como Cidade de Pedra de Houchengzui, revelaram descobertas impressionantes.

Localizado na margem norte do rio Hun, dentro do Condado de Qingshuihe, na Região Autônoma da Mongólia, este sítio arqueológico remonta a aproximadamente 4.300 a 4.500 anos, durante o período Longshan.

Com uma extensão de aproximadamente 341 acres em um formato oval, Houchengzui é composta por uma cidade interna e externa, ambas fortificadas por um sistema defensivo triplo, incluindo trincheiras e muralhas.

O Instituto de Arqueologia da Academia Chinesa de Ciências Sociais (CASS) revelou que as escavações revelaram uma rede de túneis subterrâneos, utilizados como uma antiga infraestrutura de transporte e desempenhando um papel defensivo e ofensivo.

As passagens descobertas

Segundo o portal Heritage Daily, seis passagens de túnel foram descobertas, variando de 1,5 a 6 metros de comprimento, distribuídas em um padrão radial do centro da cidade.

Esses túneis apresentam um design de teto arqueado, assemelhando-se às habitações rupestres da cultura Longshan, com medidas de altura entre 1 e 2 metros, e largura de 1,5 metro.

Segundo a fonte, as escavações revelaram três portões da cidade: o portão principal da cidade (CM1), o portão da cidade da urna (CM2) e o portão da cidade da urna externa (CM3).

O portão principal, situado no centro da muralha externa, apresenta uma planta retangular com uma porta flanqueada por plataformas de terra em ambos os lados.

Os arqueólogos identificaram ainda outras estruturas defensivas, incluindo muralhas e baluartes que se projetam para fora das muralhas, proporcionando eficácia no fogo defensivo em diferentes direções.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!