Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Rio de Janeiro

RJ: Homem negro é morto por militar, no condomínio em que morava

O sargento da Marinha disparou contra o próprio vizinho, alegando acreditar que se tratava de um bandido

Penélope Coelho Publicado em 04/02/2022, às 11h30

Imagens mostram Durval Teófilo Filho chegando em casa e Aurélio Alves Bezerra disparando - Divulgação/Jornal Nacional
Imagens mostram Durval Teófilo Filho chegando em casa e Aurélio Alves Bezerra disparando - Divulgação/Jornal Nacional

Na noite da última quinta-feira, 3, um condomínio localizado em São Gonçalo, na região metropolitana do Rio de Janeiro, foi palco para um crime que está chocando o país.

Na ocasião, o sargento da Marinha, Aurélio Alves Bezerra, disparou contra o vizinho na porta de casa. Segundo o atirador, ele acreditou que se tratava de um bandido. A vítima não resistiu, trata-se de um homem negro, de 38 anos, chamado Durval Teófilo Filho.

De acordo com informações publicadas pelo portal de notícias g1, por volta das 23h, Durval estava chegando em casa depois do trabalho, segurando uma mochila. O sargento, por sua vez, estava dentro do carro, parado na garagem.

Segundo revelado na publicação, na ocasião, o militar aguardava sua esposa abrir o portão, quando viu Teófilo mexer na bolsa ele decidiu atirar. Foram três disparos no total.

O homem afirma que só percebeu que se tratava de um vizinho desarmado, quando a vítima já estava caída no chão. O sargento prestou socorro, mas, Durval morreu no hospital.

O militar foi preso em flagrante e foi indicado por homicídio culposo, ele alega legitima defesa por acreditar que seria assaltado. Familiares da vítima pedem justiça e afirmam que o trabalhador se mudou para o condomínio há 12 anos, em busca de mais segurança.