Notícias » Arqueologia

Ruínas de Pompeia serão exploradas por cachorro-robô

Tecnologia aumentará a segurança das escavações no valioso sítio arqueológico

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 04/04/2022, às 14h43

Trecho de vídeo mostrando robô andando pela cidade histórica
Trecho de vídeo mostrando robô andando pela cidade histórica - Divulgação/ Youtube/ Pompeii

O site do Parque Arqueológico de Pompeia divulgou na segunda-feira passada, 28, que as escavações do local passarão a contar com o auxílio do "Spot", um robô que faz uso de quatro pernas para se locomover, lembrando um cachorro. 

A tecnologia, que foi desenvolvida pela Boston Dynamics, consegue explorar locais inacessíveis ou perigosos para humanos, como espaços pequenos e túneis instáveis. 

Assim, ainda de acordo com o comunicado oficial do site, o cachorro-robô irá ajudar a "aprofundar o conhecimento do estado de adiantamento das obras nas áreas em recuperação ou restauro, assim gerindo a segurança do sítio arqueológico e dos trabalhadores". 

Outra utilidade para a máquina em formato de animal é diminuir as ocorrências de roubos de relíquias de Pompeia, o que é um problema recorrente para o local, e foi particularmente intenso durante a pandemia, devido à redução de pessoal circulando ali.

Nas últimas duas décadas, ocorreu o desmoronamento de construções históricas do sítio arqueológico, e a UNESCO ameaçou colocá-lo na lista de patrimônios mundiais em perigo, conforme o Smithsonian Magazine, o que apenas reforça a importância da utilização de tecnologias de ponta em sua preservação, como o Spot. 

Veja abaixo um vídeo do robô se locomovendo através de Pompeia: