Notícias » Brasil

Vereadora Liana Cirne é agredida com spray de pimenta durante manifestação pacífica em Recife

Governador de Pernambuco informou que as autoridades envolvidas na agressão foram afastadas e serão investigadas

Redação Publicado em 29/05/2021, às 22h22 - Atualizado às 22h37

Momento do ataque sofrido pela vereadora
Momento do ataque sofrido pela vereadora - Divulgação/Vídeo/Twitter

Manifestações marcaram diferentes cidades ao redor do Brasil neste sábado, 29. Inúmeras pessoas foram às ruas para protestar diante da maneira como governo tem encarado a crise sanitária causada pela pandemia do novo coronavírus.

Em Recife, como noticiamos anteriormente, um homem foi atingido por uma bala de borracha disparada pela PM e ficou cego do olho esquerdo. Além do caso, o fim do ato também foi marcado pelo uso spray de pimenta no fim da manifestação.

Uma das atingidas pelo componente foi Liana Cirne, que é vereadora pelo PT. Conforme repercutido pelo portal de notícias UOL, um policial militar mirou spray de pimenta no rosto de Liana, que acabou caindo no chão, conforme mostra um vídeo do exato momento do episódio.

Durante o episódio, Cirne tentava conversar com as autoridades que miravam os manifestantes, contudo, a tentativa foi em vão: os policiais entraram na viatura e a ignoraram. Assim, o spray de pimenta foi lançado em seu rosto.

Segundo os assessores da vereadora, ela fora levada até uma Unidade de Pronto Atendimento e recebeu a ajuda médica. Após a melhora, a vereadora usou a suas redes sociais para falar sobre o brutal episódio.

"Não me arrependo por um segundo do que fiz. Estou sendo criticada por ser impetuosa. Mas se tenho uma carteira de couro com um brasão da Câmara Municipal, é para isso que ele foi feito! O único carteiraço que vale a pena dar na vida. Fiz e faria de novo", diz a legenda da publicação.

Ação não autorizada

Luciana Santos, do PCdoB, disse através de uma gravação publicada nas redes sociais que governo do Recife não autorizou o ato da PM direcionado as pessoas que participaram da manifestação. Ela destacou ainda que a ação foi condenada. 

"O governo do estado tem se pautado pela democracia, pelo diálogo. Nós condenamos esse tipo de atitude e vamos tirar as consequências do acontecido", explicou no comunicado.

Paulo Câmera, do PSB, governador de Pernambuco disse que as autoridades envolvidas no episódio que resultou na agressão de Liana foram afastadas e serão alvo de investigação.

"O oficial comandante da operação, além dos envolvidos na agressão à vereadora Liana Cirne, permanecerão afastados de suas funções enquanto durar a investigação. Sempre vamos defender o amplo diálogo, o entendimento e o fortalecimento de nossas instituições dentro da melhor tradição democrática de Pernambuco", disse Paulo.