Matérias » Personagem

Anna Nicole Smith: a polêmica vida da ex-coelhinha da Playboy dos anos 90

Após se casar com um bilionário de 89 anos, a modelo nunca mais teve seu nome fora das manchetes dos jornais. Sua vida acabou sendo marcada por drogas e procedimentos estéticos em excesso

Daniela Bazi Publicado em 23/03/2020, às 10h07

A modelo norte-americana Anna Nicole Smith
A modelo norte-americana Anna Nicole Smith - Getty Images

Vickie Lynn Hogan, mais conhecida como Anna Nicole Smith, foi uma das mais populares modelos da revista Playboy nos anos 1990, sendo eleita em 1993 como "Playmate do Ano", título dado a melhor modelo comercial. Entretanto, apesar do grande sucesso, a coelhinha enfrentou uma vida com inúmeros altos e baixos, marcada por polêmicas. 

Com apenas 18 anos de idade, abandonou sua casa no Texas para morar com o namorado, alguns anos mais velho, que trabalhava como cozinheiro. O relacionamento resultou no nascimento do filho Daniel. A união teve seu fim em 1991, após seis anos. Na época, foi descoberto que Anna era frequentemente violentada devido as crises de ciúmes do homem. 

Depois da separação, Nicole deixou o filho com seus pais e se encontrava sem emprego, passando necessidades. Se recusava a voltar para o teto dos pais. Para tentar sobreviver, começou a trabalhar com prostituição e como dançarina em um clube de striptease aos finais de semana. 

Casamento bilionário

Foi em seu trabalho nas noites que conheceu o bilionário J. Howard Marshall II, de 89 anos, e logo começaram a namorar. Um ano depois, ele a tirou da casa de shows, passando a sustentá-la em um enorme apartamento na cidade de Sacramento. Em apenas um mês foi anunciado o noivado do casal. 

Anna Nicole e Howard II / Crédito: Arquivo pessoal de Anna Nicole

 

Anna, em busca de sua independência, passou a se envolver em agência de modelos, participando de desfiles e fotos comerciais. Foi nessa mesma época, que adotou o nome artístico de Anna Nicole Smith. Em 1992, posou pela primeira vez nua para a capa da Playboy, se inspirando em uma de suas ídolas, Marilyn Monroe. 

Tornou-se reconhecida mundialmente em 1994, quando finalmente se casou com Marshall, em uma luxuosa cerimônia. Desde então, passou a receber inúmeras críticas vindo da imprensa e da família do homem, que a acusavam de ter se casado por interesse ao dinheiro do magnata 63 anos mais velho do que ela.

A falta de privacidade, os contínuos ataques sobre seu relacionamento e a saudade de seu filho — que só encontrava uma vez por ano — resultaram na depressão que acompanhou Nicole pelo resto de sua vida. 

Dois anos após a cerimônia de união, ficou viúva e entrou em uma longa batalha judicial pelo direito da herança do marido. O caso, novamente, tornou-se manchete em todos os jornais americanos, e só foi resolvido no Supremo Tribunal Federal. Devido aos bons advogados da família de Howard, Anna não recebeu nenhum dinheiro, ficando apenas com o apartamento em Sacramento. 

Anna Nicole e seu marido / Crédito: Divulgação

 

Por não ter administrado direto os lucros que recebeu em sua carreira de modelo, Smith foi à falência, e acabou sendo obrigada a vender a residência para que não passasse necessidades mais uma vez. 

Nessa época, a ex-coelhinha se encontrava viciada em antidepressivos e calmantes, mas mesmo assim tentou retornar ao ramo da moda. Todavia, seu cachê já se encontrava bem mais baixo do que antigamente, devido a suas inúmeras controvérsias divulgadas pela imprensa. Ao tentar atuar no cinema, acabou fracassando - pois participou de filmes que não foram bem recebidos pela crítica. 

Plásticas e injeções

Cada vez mais deprimida, passou a gastar suas economias em plásticas e injeções de vitaminas para tentar se manter sempre magra e bonita. Acreditava que não conseguiria os poucos trabalhos que vinha fazendo. Ao mesmo tempo, misturava álcool com seus remédios para emagrecer e para o tratamento de depressão e ansiedade. 

Em 7 de Setembro de 2006 deu a luz a uma garota em Nassau, nas Bahamas, e o que era para ser um momento de felicidade, tornou-se em uma de suas últimas polêmicas. Anna havia pedido para que seu filho, Daniel, de 20 anos, fosse visitá-las de avião, sem se importar com a fobia do garoto pelo transporte aéreo. 

No dia 10 de setembro, na mesma noite em que ele chegou, foi encontrado morto em seu quarto após um infarto causado por uma overdose de ansiolíticos e heroína. A modelo se sentiu eternamente culpada por tê-lo forçado a ir até ela e ter tomado uma grande dose de remédios para vê-la, ficando extremamente chateada também ao descobrir que o filho fazia o uso de drogas. A recém-nascida, então, recebeu o nome de Dannielynn, em homenagem ao irmão.

Anna com seu filho Daniel, em 2004 / Crédito: Wikimedia Commons

 

Ao mesmo tempo, Nicole afirmou que sua filha seria fruto de uma inseminação artificial feita com o sêmen congelado de seu falecido marido, levando seu nome novamente aos jornais pela nova polêmica. Seu marido na época, Howard Kevin Stern, pediu divórcio após o pronunciamento mulher, e também a acabou processando. 

Outros três homens também afirmaram que poderiam ser os pais da criança. Entre eles, estava o príncipe Frederic von Anhalt, seu ex-segurança Alexander Denk, e o fotógrafo Larry Birkhead. Anna acabou assumindo que a inseminação era falsa, e que não sabia quem era o verdadeiro pai, confirmando suas traições durante o atual casamento.

Dannielynn com seu verdadeiro pai, Larry Birkhead / Crédito: Getty Images

 

O caso foi parar na justiça e Anna acabou perdendo mais dinheiro. Após 9 meses, Larry Birkhead foi dado como pai biológico de Dannielynn e, depois de uma nova batalha judicial, que durou 3 meses, ganhou a guarda da criança. Nicole, sem conseguir mais nenhum trabalho, se afundou cada vez mais em seus vícios e faleceu no dia 8 de fevereiro de 2007, aos 39 anos, por overdose de anfetaminas e barbitúricos.


++Saiba mais sobre a história da Playboy nas obras abaixo:

Histórias secretas: Os bastidores dos 40 anos de Playboy no Brasil, por Vários autores (2016) - https://amzn.to/2vyHAQR

Dirty! Dirty! Dirty!: Of Playboys, Pigs, and Penthouse Paupers An American Tale of Sex and Wonder, por Mike Edison (2011) - https://amzn.to/2vyzDel

Playboy Laughs: The Comedy, Comedians, and Cartoons of Playboy, por Patty Farmer (2017) - https://amzn.to/2Qt0XBQ

Bunny Tales: Behind Closed Doors at the Playboy Mansion, por Izabella St. James (2009) - https://amzn.to/33wFz4b

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/3b6Kk7du