Matérias » Turismo

Conheça o Underwater Museum of Art, em Cancún, o maior museu submerso do mundo

Com 500 esculturas, o museu tem o objetivo de salvar os recifes de corais da região

Bruna Cardoso Publicado em 23/05/2019, às 15h00

Escultura Inertia, localizada no Underwater Museum of Art
Escultura Inertia, localizada no Underwater Museum of Art - Reprodução

Fundado em 2009 pelo diretor do Parque Nacional Marinho de Cancún, Jaime González Cano, o Underwater Museum fica entre 3 e 6 metros de profundidade, nas águas mexicanas da Ilha das Mulheres. A ideia inicial do projeto, concluído em 2010, era conscientizar as pessoas sobre a preservação ambiental e incentivar a redução da poluição dos mares.

Crédito: Reprodução

 

O projeto, no entanto, mudou: um grupo de ambientalistas e o escultor Jason de Caires Taylor decidiram produzir, a partir de um material ecológico — que estimula o crescimento de corais e algas —, peças com mais de 200 toneladas, que interagem o tempo todo com o ambiente.

Dentro da água, as esculturas se integram ao ecossistema e criam novos corais, que surgem sobre as peças.

Crédito: Reprodução

 

Jason começou a produzir as obras em 2009. Com o tempo, outros artistas, de diversos lugares, aderiram: Karen S. Martínez, Roberto D. Abraham, Rodrigo Q. Reyes, Salvador Q. Ennis e Elier A. Gil.

O museu é dividido em dois salões. O primeiro, Manchones, fica na costa da ilha. Ao mergulhar, você encontra Silent Evolution, um grupo representando pessoas de diversas idades e em várias posições, e Anthropocene, carro com uma pessoa deitada no vidro.

Crédito: Reprodução

 

O Punta Nizuc, segundo salão, fica na área dos hotéis em Cancpun. O indicado é nadar em apneia, ficando na superfície. Ali está a escultura Inertia, um homem sentado no sofá, vendo TV com um prato no colo. Outro destaque é The Anchors, grupo de cinco esculturas alinhadas no que parece ser uma plantação marinha.

Crédito: Reprodução

 

Para visitar as esculturas e a formação de recifes, corais e algas, o turista tem três opções: um barco de fundo transparente (o ideal para quem não gosta de mergulhar), fazer mergulho (com o equipamento necessário) ou nadar em apneia — as águas são bem transparentes.