Matérias » Crimes

De estrela do country a brutal assassino: o crime de Spade Cooley, que parou os EUA

Um dos maiores representantes da música country nos Estados Unidos chocou o país quando teve os bastidores de sua vida revelados

Penélope Coelho Publicado em 11/04/2020, às 10h00

Spade Cooley em 1944
Spade Cooley em 1944 - Wikimedia Commons

Donnell Clyde Cooley, mais conhecido como Spade Cooley, nasceu em uma família pobre no Estado americano de Oklahoma, em 1910. Ele cresceu vendo seu pai tocar violino e aprendeu com ele a paixão pelo instrumento que o levaria ao estrelato.

Em 1930, ele se mudou com a sua família para a Califórnia, assim como muitos outros americanos fizeram para fugir do fenômeno natural que ficou conhecido como Dust Bowl, uma tempestade de areia que atingiu os Estados Unidos.

Em Los Angeles, ele conheceu pessoas de influência do mundo da música e não demorou muito para que formasse a própria banda. Em meados da década de 1930, ele conseguiu algumas participações no cinema. Mas era só o começo de sua carreira.

Em 1945, a música Shame On You foi a canção número um nas rádios dos EUA. Entretanto, os seus fãs e admiradores não imaginavam, que um tempo depois, o título da canção iria cair como uma luva na vida de Cooley.

Ele estava no auge do sucesso, ganhando todo o dinheiro que nunca teve. O estilo de música country que ele fazia ficou famosa por seu balanço dançante. Ele ganhou até o seu próprio programa na televisão americana, The Spade Cooley Show. Todavia, os bastidores de sua vida eram catastróficos.

Capa do single Shame on You / Crédito: Divulgação 

 

Vida pessoal

Cooley era um mulherengo, quando conheceu Ella Mae Evans, a garota tinha 21 anos, enquanto ele já havia passado por um divórcio. O astro sabia que a moça era cantora e então a convidou para sua banda.

O homem deixou Ella em uma posição de destaque; Evan se encantou por Spade Cooley, os dois se casaram. A união foi conturbada do início ao fim. Depois do casamento, o cantor não queria mais deixar a mulher trabalhar. Ella Mae era obrigada a cuidar da casa e dos três filhos do casal, Melody, Donnell Jr. e John.

Em 1959, o programa de televisão de Cooley foi cancelado, mais infeliz do que nunca, ele descontava o peso da frustração do fim de sua carreira em sua família. Por diversas noites chegou em casa bêbado e agrediu sua mulher.

Certa vez, Ella Mae foi internada por estar extremamente machucada pelos ataques violentos do marido, ela pediu para que os médicos deixassem que ela ficasse mais tempo no hospital, pois, estava temendo por sua vida. Mas a situação ficaria ainda pior.

Spade Cooley tocando violino / Crédito: Divulgação

 

O terrível crime

A intuição de Ella estava certa. Em 1961, a mulher entrou com o pedido de divórcio por não aguentar mais os maus-tratos do marido. O estopim aconteceu quando confessou para um amigo, que teve um caso com outro cantor na década de 1950, essa informação chegou aos ouvidos de Cooley, que não pensou duas vezes e tomou uma atitude que iria mudar para sempre a sua história.

Em 3 de abril de 1961, Spade Cooley levou a esposa para seu rancho em Willow Springs, lá ele a agrediu friamente, e pior, obrigou que a filha do casal, Melody, que tinha 14 anos na época, assistisse tamanha barbárie.

Ele bateu a cabeça da mulher contra o chão diversas vezes, socou seu estômago e apagou cigarros em sua pele, só parou quando percebeu que ela havia morrido. Em 26 de abril, ele foi indiciado pelo assassinato da esposa.

Seu julgamento foi um verdadeiro espetáculo midiático, assim como o de O. J. Simpson. Ele encontrou alguns privilégios por ser famoso. Quando foi preso, tinha certa liberdade e andava cantarolando pelos corredores.

Em 1968, com apenas sete anos de prisão, Cooley recebeu o direito à liberdade condicional. O homem até voltou a fazer shows, como se nada tivesse acontecido. Em 1969, aos 58 anos, ele teve um ataque cardíaco e faleceu no intervalo de uma de suas apresentações.


+ Saiba mais sobre Spade Cooley e crimes por meio das obras disponíveis na Amazon:

A Swingin' Tragedy Starring Spade Cooley, por Paul McClure - https://amzn.to/2x6R2vG

Mindhunter... O Primeiro Caçador de Serial Killers Americano, John Douglas e Olshaker Mark (2017) - https://amzn.to/2WfTQyz

Mulheres assassinas: 10 mulheres assassinas do presente e do passado, L. Montague, E. (e-book) - https://amzn.to/2N8SNwc

Ted Bundy: Um Estranho ao Meu Lado, Ann Rule - https://amzn.to/2oPGqMU

Meu Amigo Dahmer: Estudando com um serial killer, Derf Backderf  -  https://amzn.to/2pH7TB2

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W