Matérias » Personagem

Há 12 anos, Barack Obama se tornava o primeiro presidente negro dos Estados Unidos

Relembre a vida e carreira do político que deixou o poder com 60% de aprovação

Ingredi Brunato Publicado em 19/01/2021, às 09h44

Fotografia de Barack Obama, o 44º presidente dos Estados Unidos
Fotografia de Barack Obama, o 44º presidente dos Estados Unidos - Wikimedia Commons

Barack Obama tinha 48 anos de idade quando assumiu a posse da presidência dos Estados Unidos, substituindo George W. Bush e carregando o título de ser o primeiro afro-americano a chegar ao cargo. O político nascido no Havaí tinha então já doze anos de carreira, no qual contava dois mandatos como senador estadual e um como senador pelos Estados Unidos

Conhecido por suas habilidades de oratória, Obama foi capaz de aumentar sua popularidade a cada discurso em público. Sua trajetória dentro do Partido Democrata fora ascendente, e aquele era o topo. 

Juventude 

Filho de uma mãe branca e um pai negro, Barack veio ao mundo em uma época que o preconceito racial já tomava o país.

Fotografia de Obama ainda criança com mãe, padrasto e meia-irmã / Crédito: Wikimedia Commons

 

 "A oportunidade que o Havaí ofereceu – experimentar uma variedade de culturas num clima de respeito mútuo – tornou-se parte integrante da minha visão de mundo e uma base para os valores que eu tenho mais caros.", afirmou o político em um ensaio escrito pelo mesmo em 1999 para o Boletim Punahou. 

A primeira graduação de Obama foi como bacharel de ciências políticas com especialização em relações internacionais, no ano de 1983. 

Logo na juventude, o estadunidense já mostrava preocupação com assuntos de cunho social. Foi, por exemplo, um dos líderes de uma ação coletiva para conseguir assinaturas de cidadãos e assim chamar atenção das autoridades para o estado precário em que se encontrava o Metrô de Nova York

Alguns anos mais tarde, o futuro político cursou direito em Harvard, posteriormente tornando-se professor universitário de direito constitucional na Universidade de Chicago, onde suas habilidades de palestrante puderam ser refinadas no decorrer de doze anos. 

Foi também durante esse período lecionando que o futuro político escreveu seu famoso livro “Dreams from my Father”, ou “A origem dos meus sonhos” como a obra foi publicada no Brasil. 

Paralelamente à profissão acadêmica e ao projeto do livro, vale dizer também que Obama atuou como associado de um escritório de advocacia envolvido com direito civil. 

Carreira pública 

Barack concorreu como senador pelo estado de Illinois pela primeira vez em 1996, quando tinha 36 anos de idade, ganhando não apenas essa eleição, mas também a seguinte, de forma que teve dois mandatos consecutivos. 

Já em 2003, Obama tornou-se senador dos Estados Unidos, uma vitória que não havia sido prevista pelo Partido Democrata, e gerou as primeiras especulações a respeito de um futuro presidencial o político afro-americano 

Cinco anos depois, o estadunidense anunciou que renunciaria sua cadeira no Senado para buscar uma ambição maior: o cargo presidencial. 

Haviam outros concorrentes promissores, como a já experiente Hillary Clinton, todavia, logo ficou claro que o político contava com vantagem, de forma que foi escolhido como o candidato ideal pelo Partido Democrata - uma decisão acertada, uma vez que ele ganhou as eleições não apenas uma vez, mas duas seguidas. 

Inclusive, seu vice da época, Joe Biden, é o atual presidente dos Estados Unidos. 

Faixa presidencial 

Barack e Michelle Obama em cerimônia de posse em 20 de janeiro de 2009  / Crédito: Wikimedia Commons

 

O político tinha oito anos marcantes pela frente. Ele precisou lidar com a crise financeira que assolou o mundo em 2009, realizou uma reforma no sistema de saúde estadunidense e embora tenha feito várias tentativas de sancionar medidas de controle ao posse de armas, não foi capaz de aprová-las devido à maioria republicana do senado federal. 

Mais tarde, ele classificaria esse último fato como sua “maior frustração” em seus anos como presidente, segundo foi repercutido pelo G1 em 2016. 

O governo de Obama também buscou regular usinas de energia e refinarias de petróleo, demonstrando uma maior preocupação com o meio ambiente que também ficou aparente quando participou o Acordo Internacional de Paris, que tem por objetivo refrear o aquecimento global. 

Ele ainda se esforçou para abrir caminhos para a legalização de imigrantes residentes dos Estados Unidos, buscou reformar o sistema carcerário norte-americano (concedendo o perdão presidencial a centenas de presos não violentos, por exemplo) e apoiou a população LGBT através de discursos e ações. 

Obama sancionando Lei de Proteção e Cuidado ao Paciente em 2010 / Crédito: Wikimedia Commons

 

Quando Barack Obama deixou o cargo, saiu com uma avaliação muito positiva, sendo capaz de alcançar 60% de aprovação. Seu sucessor foi o empresário Donald Trump.