Matérias » Curiosidades

Martin Lawrence ficou em coma por 3 dias nas gravações de 'Vovó… Zona'

Após episódio, a produção teve que passar por mudanças urgentes

Fabio Previdelli Publicado em 22/01/2022, às 10h00 - Atualizado em 02/02/2022, às 15h00

Cena de 'Vovó... Zona'
Cena de 'Vovó... Zona' - Divulgação / 20th Century Fox

Um dos grandes clássicos de comédia dos anos 2000, o filme 'Vovó… Zona' sempre atrai os telespectadores quando é exibido na televisão. Com um humor contagiante, é praticamente impossível não assistir o longa pelo menos uma vez ao ano. 

Dirigido por Raja Gosnell, com roteiro assinado por Darryl Quarles e Don Rhymer, o longa conta a história do agente do FBI Malcolm Turner (Martin Lawrence) que assume a identidade de uma senhora de idade para prender um criminoso. 

Apesar das críticas que recebeu, o longa arrecadou 117 milhões de dólares quando foi lançado, em 2000. Seu sucesso financeiro fez com que outros dois filmes da franquia fossem produzidos: 'Vovó... Zona 2' (2006) e 'Vovó... Zona 3: Tal Pai, Tal Filho' (2011).

No terceiro filme, inclusive, os fãs da saga foram apresentados a mais um personagem cômico do universo: o jovem Trent (Brandon T. Jackson), filho do protagonista. No longa, as caracterizações dos atores surpreenderam mais uma vez.

Porém, o que poucos sabem é que a franquia passou por grandes riscos, já que o primeiro filme quase terminou em tragédia. Acontece que, nas gravações, o ator Martin Lawrence chegou, inclusive, a ficar em coma durante três dias. Mas o que aconteceu?

Quando Martin vira a Vovó… Zona

Para fazer o papel de um agente do FBI que assume a identidade de uma senhora acima do peso — e aparentemente inofensiva —, o ator Martin Lawrence teve que passar por uma grande transformação.

Martin Lawrence se caracterizando como Vovó... Zona/ Crédito: Divulgação

Segundo explica matéria publicada pela Revista Monet, o responsável pela metamorfose do ator foi o design Greg Cannom, que venceu o Oscar de Melhor Maquiagem e Penteados em quatro ocasiões, pelos filmes 'Drácula de Bram Stoker' (1992), 'Uma Babá Quase Perfeita' (1993), 'O Curioso Caso de Benjamin Button' (2009) e ‘Vice’ (2019).

Além do trabalho com a maquiagem, Cannom também desenvolveu a prótese usada por Lawrence. Apesar da experiência parecida com Robin Williams no longa de 1993, a caracterização de Martin foi um pouco mais complexa, visto que o personagem precisaria entregar movimentos mais ousados. 

Em uma das cenas, para se ter ideia, a Vovó… Zona, uma senhora de 115 quilos, joga uma partida de basquete sem complicações. Porém, se o resultado final das filmagens preencheram as expectativas do diretor, o mesmo não se pode dizer de Martin.

Três dias em coma

Por conta de tamanho esforço físico, aliado às altas temperaturas que o figurino de Vovó… Zona alcançava, visto que a fantasia não tinha nenhuma forma de expelir o calor de cerca de 38º graus, Martin Lawrence acabou entrando em colapso durante a cena. 

A situação foi tão grave, segundo o portal do Yahoo, que o ator ficou três dias internado, em coma. As gravações só foram retomadas após Martin Lawrence sair do hospital.

Além do mais, Greg Cannom e sua equipe tiveram que desenvolver dutos de resfriamento para a roupa, onde água fresca era injetada para refrescar o corpo de Lawrence nas cenas em que um maior vigor físico era exigido.

Cena de 'Vovó... Zona'/ Crédito: Divulgação/ 20th Century Fox

Como o trabalho para colocar as próteses em Martin levava horas — nunca menos que duas —, nos intervalos das gravações, o ator dispunha de uma tenda equipada com ar-condicionado, onde ele se refrescava durante os intervalos das filmagens. 

Outro fator que mudou após o incidente foi o material de que a fantasia era feita, que passou a ser composta por mais silicone e latéx. Além de reduzir o peso da Vovó… Zona, a nova composição também deixava os movimentos de Lawrence mais naturais.


+Saiba mais sobre Hollywood por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Hollywood: 131, de Charles Bukowski (1998) - https://amzn.to/2UXDWKe

Cenas de uma revolução: o nascimento da nova Hollywood, de Mark Harris (2011) - https://amzn.to/3c6gqAr

O pacto entre Hollywood e o nazismo: Como o cinema americano colaborou com a Alemanha de Hitler, de Ben Urwand (2019) - https://amzn.to/2ViwOqO

Hollywood Babylon: The Legendary Underground Classic of Hollywood's Darkest and Best Kept Secrets (Edição Inglês), de Kenneth Anger (1981) - https://amzn.to/2RurMWU

O livro do cinema, de Vários autores (2017) - https://amzn.to/2VeOS52

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W