Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Matérias / Van Gogh

A tela que revelou uma curiosidade sobre Van Gogh

Ao utilizar análises raio-x para examinar uma pintura do artista, um estudo de 2022 descobriu um segredo por trás das camadas de tinta

Ingredi Brunato Publicado em 09/12/2023, às 09h00 - Atualizado em 04/01/2024, às 16h50

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Pintura que guardava um segredo - Divulgação/ National Galleries of Scotland
Pintura que guardava um segredo - Divulgação/ National Galleries of Scotland

Em 2022, as Galerias Nacionais da Escócia fizeram uma descoberta acidental enquanto executavam um processo destinado à catalogação das obras de arte presentes em seu acervo. 

Ao utilizarem um exame de raio-x para analisar a pintura "Head of a Peasant Woman" (cuja tradução para o português é "Cabeça de uma mulher camponesa"), finalizada por Vincent Van Gogh em 1884, foi possível enxergar um segundo desenho por trás das camadas de tinta: tratava-se de um autorretrato do artista

Quando vimos a imagem de raio-x pela primeira vez, é claro, nós estávamos muito animados. Uma descoberta tão grande acontece só uma ou duas vezes na vida de um curador [que trabalha para conservar os itens históricos de museus]", explicou Lesley Stevenson, que liderou a iniciativa responsável pelo achado. 
Comparação lado a lado da frente e do verso da pintura / Crédito: Divulgação/ National Galleries of Scotland

Vale apontar que não é a primeira vez que um autorretrato experimental de Van Gogh é encontrado no verso de uma outra tela sua. Esses rascunhos, porém, apenas vieram à tona nos últimos anos, graças às tecnologias modernas de análise de obras, que usam métodos não invasivos, conforme repercutiu o The Guardian. 

Outro detalhe é que as Galerias Nacionais escocesas realizaram o exame de raio-x enquanto preparavam uma exposição sobre o movimento impressionista na França, do qual o pintor fez parte (embora fosse holandês, ele morou vários anos em território francês). 

Pesquisa

Para realmente revelar o desenho recém-descoberto de Van Gogh, os pesquisadores precisarão realizar um processo muito delicado, que envolve tentar dissolver a cola que mantém a pintura "Head of a Peasant Woman" presa a uma camada de papelão (o que provavelmente foi feito para deixá-la mais firme antes que pudesse ganhar uma moldura).

Isso precisa ser feito, todavia, sem que as tintas usadas para fazer o autorretrato sejam danificadas, de forma que é necessário escolher um método que leve em conta a diferença nas propriedades de solubilidade de ambas as substâncias químicas — assim garantindo que uma se desfaça, e a outra não. 

Pesquisadores especulam que o motivo pelo qual Van Gogh reaproveitava materiais dessa forma era simplesmente falta de dinheiro. Ele teria usado o verso da tela de "Head of Peasant Woman" para o esboço cerca de dois anos após a finalização do quadro

Além de esconder um autorretrato de seu criador em seu verso, aliás, a pintura possui outro elemento que o torna curioso: ela retrata Gordina de Groot, com quem, segundo acreditavam as pessoas da época, o artista havia se envolvido romanticamente. O homem, porém, sempre negou o caso.

Um famoso autorretrato de Van Gogh / Crédito: Divulgação/ Van Gogh Museum 

A trajetória do quadro 

A obra de arte chegou às mãos das Galerias Nacionais da Escócia graças a uma doação realizada pelo advogado Alexander Maitland, proprietário anterior da tela, nos anos 60. 

Antes disso, a pintura esteve com uma colecionadora britânica, e também houve um período no qual esteve perdida. Segundo informado pelo The Art Newspaper, isso provavelmente aconteceu após 1905, quando Head of a Peasant Woman foi emprestada pela família de Van Gogh para uma exposição em Amsterdã. 

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!