Vitrine » Curiosidades

Conheça os dinossauros que ainda habitam o planeta em todos os continentes

Muito além dos cinemas, os dinossauros ainda habitam o planeta Terra e estão presentes em todos os continentes, incluindo a Antártica

Paulo Marinho Publicado em 16/03/2022, às 12h49

None
Reprodução/Amazon

Todos já foram fascinados por dinossauros, não é mesmo? Os animais gigantes, com dentes afiados e que alcançavam altas velocidades, como mostram os longas-metragens de Hollywood, viveram no planeta há milhões de anos. Mas o que muitos não imaginam é que esses animais ainda existem, e estão por todas as partes.

A palavra dinossauro é derivada do latim e significa “lagarto terrível”. Apesar de imaginarmos seres robustos que se parecem com crocodilos gigantes, as características reais vão além das informações da época em que a tecnologia não conseguia detectar aspectos que ainda são descobertos a cada novo estudo. 

Há décadas, um dos pontos inimagináveis pela comunidade científica era a existência de penas, que provavelmente eram muito comuns em dinossauros Terópodes, grupo diverso com espécies carnívoras e onívoras, desde criaturas pequenas aos gigantes Tiranossauros. Além de serem bípedes, possuíam habilidade em caça, captura, dominação e conseguiam matar suas presas antes de se alimentarem.

Descoberto na Alemanha em 1860, e sendo um dos primeiros dinossauros emplumados a ser encontrado, o Archaeopteryx, existiu há cerca de 150 milhões de anos, e planava de árvore em árvore, com penas assimétricas propensas para voo, e de semelhanças à animais que conhecemos nos dias de hoje: as aves, que podem ser consideradas uma ramificação do grupo dos Terópodes.

Créditos: Reprodução / Wikimidia Commons
Fóssil de um Archaeopteryx

No século XIX, o zoólogo Thomas Henry Huxley (1825-1895), já debatia a teoria do parentesco das aves modernas com os dinossauros, baseando- se nos estudos de Charles Darwin, naturalista e autor do livro A Origem das Espécies. Portanto, no sentido filogenético, as aves são dinossauros, e sua linhagem sobreviveu e evoluiu, resultando em sua adaptação aos climas e condições da Terra.

Após o choque do grande meteoro, que dizimou parte da vida terrestre cerca de milhões de anos atrás, um dos motivos para que animais pequenos tivessem mais chances de sobreviver foi por não dependerem de grande quantidade de recursos, como água e comida. Sem ter a mesma sorte, os gigantes herbívoros e carnívoros precisavam ingerir altas calorias, e por não voarem, tiveram uma extinção mais rápida e trágica. 

Com condições mais amenas no planeta, as aves sobreviveram e, hoje, possuem uma dieta mais ampla e variada, se alimentando de insetos, plantas e até mesmo peixes. Em uma breve estimativa científica, acredita-se que podem existir mais de 50 bilhões de aves selvagens voando pelo mundo. Com mais de 11 mil espécies conhecidas, as aves são uns dos animais mais interessantes e diversos da Terra.


+Saiba mais sobre o assunto adquirindo obras relacionadas ao tema por meio da Amazon:

A Origem das Espécies, de Charles Darwin (2018) - https://amzn.to/3MOoqZV 

Dinos do Brasil, de Luiz Eduardo Anelli (2018) - https://amzn.to/3tuk0yo

Dinosaur Facts and Figures: The Theropods and Other Dinosauriformes, de Vários Autores (2019) - https://amzn.to/3CEciWG

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data de publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime - https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis - https://amzn.to/2yiDA7W