Curiosidades » Estados Unidos

Amor maior: A comovente origem dos Dia das Mães

No início o sentido era bem diferente — e a criadora não aprovou sua comercialização

Simone Bitar Publicado em 10/05/2020, às 07h00

Lady Orpen e criança, 1935
Lady Orpen e criança, 1935 - Getty Images

Se hoje o Dia das Mães é uma celebração em família, o primeiro deles foi em clima de velório. A data surgiu num culto memorial de três anos da morte da ativista e filantropa Ann Jarvis, que havia organizado clubes de mães para lutar por melhorias de condições sanitárias em que viviam as crianças pobres e depois para ajudar soldados e órfãos da Guerra Civil, em ambos os lados.

Anna Jarvis / Crédito: Wikimedia Commons

Essas instituições eram chamadas Mother's Day Work Clubs (Clubes do Trabalho Diurno das Mães), tendo, por coincidência gramatical, o (Dia das Mães) no título. Jarvis criou, em 1868, o Mother's Friendship Day (Dia da Amizade das Mães), para unir mães e veteranos de ambos os lados, numa celebração da paz. Outras ativistas propuseram outros dias das mães, como Julia Ward Howe, que criou o Mother's Day For Peace (Dia das Mães Para a Paz) em 1872. 

O sentido dessas datas eram as mães se unindo para celebrar alguma coisa, não sendo celebradas. Isso mudou com o memorial de Ann Jarvis, organizado por sua filha Anna Jarvis, celebrado o Dia das Mães pela primeira vez em 10 de maio de 1908.

Data oficializada 

Anna tentava desde o ano de morte de sua mãe tornar a data um feriado nacional, mas foi primeiro recebida com escárnio: sua proposta de 1908 recebeu a resposta dos congressistas de que podiam muito bem criar o Dia da Sogra. Mas a data colou e, em 1914, acabaria oficializada pelo presidente Woodrow Wilson.

Cartão de dia das mães / Crédito: Wikimedia Commons

Dos EUA, a celebração passou para o resto do mundo, nem todos comemorando na mesma data. Na Noruega é em fevereiro e em Portugal, no primeiro domingo de maio. Por aqui, o Dia das Mães foi oficializado por Getúlio Vargas em 1932, no modelo dos EUA. 

Quanto à Anna Jarvis, passou o resto de sua vida, que terminou em 1948, amaldiçoando a comercialização do feriado. Entre outras, ela afirmou: "Cartões impressos não querem dizer nada além de que você é preguiçoso demais para escrever para a mulher que fez mais por você que qualquer outra pessoa no mundo".


+Saiba mais sobre o tema por meio das obras disponíveis na Amazon

Mother's Day: DIY Gifts for Mom,Craft Ideas for Kids (English Edition), Derrick Obara (e-book) - https://amzn.to/2Wg75Ry

Mother's Day (English Edition), Dennis McDougal (e-book) - https://amzn.to/2Wgt0Io

Mother's Day: and Other Stories (English Edition), Jeff Schwartz (e-book) - https://amzn.to/2zjMWko

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/3b6Kk7du