Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Curiosidades / Marilyn Monroe

Listamos livros encontrados na Biblioteca de Marilyn Monroe

Símbolo de Hollywood, Marilyn Monroe era uma leitora ávida, sendo proprietária de livros que diferentes gêneros; entenda!

Redação Publicado em 10/12/2023, às 12h20 - Atualizado em 11/12/2023, às 18h40

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Marilyn em trecho de filme - Divulgação/Vídeo
Marilyn em trecho de filme - Divulgação/Vídeo

A estrela de cinema e sex symbolMarilyn Monroe se imortalizou na história de Hollywood, em parte, por conta de sua beleza, porém, a celebridade era muito mais que um rostinho bonito: ela também era uma mulher culta e que estava constantemente em busca de conhecimento. 

Uma das evidências sobre isso é a quantidade de livros que a atriz possuía em casa — por volta de 400. O portal Librarything, por sua vez, foi capaz de divulgar 262 desses títulos após compilar informações de casas de leilões que venderam as obras encontradas entre os pertences de Monroe

A biblioteca da estrela contava com obras sobre técnicas de atuação, mas também de ficção, espiritualidade e filosofia. Ela possuía livros de Dostoiévski, Flaubert (o autor de "Madame Bovary"), Ernest Hemingway e do pensador Bertrand Russel, entre outros.

 Abaixo, confira 4 interessantes obras que faziam parte do acervo pessoal de Marilyn Monroe


1. "Ulisses", de James Joyce 

Capa do livro / Crédito: Divulgação/ Amazon 

Lançado em 1922, esse clássicoromance faz um curioso paralelo entre seu protagonista, o agente de publicidade itinerante Leopold Bloom, e o herói grego Ulisses (também chamado de Odisseu), que protagoniza o lendário poema épico Odisseia. 

Na famosa obra, Joyce narra uma viagem de 18 horas que precisa ser realizada pelo homem em um determinado dia. Ao precisar encarar diversos percalços e obstáculos para completar sua jornada, o trabalhador comum passa por situações que remetem àquelas narradas por Homero


2. "O profeta", de Kahlil Gibran

Capa do livro / Crédito: Divulgação/ Amazon 

Considerada como a mais relevante obra de ficção espiritual do século 20, o livro acompanha o profetaAlmustafa, que é parado por um grupo de pessoas antes de embarcar em um navio de volta para casa após 12 anos de exílio.

Elas pedem que o sábio divida seus conhecimentos com elas, ao que o homem compartilha uma série de lições de vida e reflexões. A obra foi publicada em 1923, se tornando um sucesso imediato e traduzida para quarenta idiomas de lá para cá. 


3. "Baby and child care", de Benjamin Spock

Capa do livro / Crédito: Divulgação/ Amazon 

De título que pode ser traduzido livremente como "Cuidados relativos a bebês e crianças", este é um proeminente manual para pais do século 20, trazendo as orientações do pediatra norte-americano Spock a respeito de como dar a melhor criação para os filhos. 

A presença deste livro na estante de Monroe, vale mencionar, é tornada particularmente triste quando se leva em conta que ela nunca conseguiu ser mãe, ainda que fosse um de seus sonhos. 


4. "Longa jornada noite adentro", de Eugene O’Neill

Capa do livro / Crédito: Divulgação/ Amazon 

Esse título, por sua vez, é o texto de uma peça teatral de 1956, considerada a grande obra-prima do dramaturgo O'Neil. Com quatro atos, trata-se de um complexo drama familiar de tons autobiográficos que acompanha uma noite dentro da casa de veraneio da chamada família Tyrone. Cada personagem carrega um fardo diferente. 

Um detalhe curioso é que o artista apenas permitiu que "Longa jornada noite adentro" fosse publicado e encenado após seu falecimento. 

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!