Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Escravidão moderna

337 brasileiros foram resgatados de situação análoga à escravidão no último mês

As vítimas libertadas pela atuação da polícia federal estavam espalhadas pelo Brasil

Ingredi Brunato, sob supervisão de Fabio Previdelli Publicado em 28/07/2022, às 15h18

Um dos locais onde dormiam trabalhadores em situação de escravidão moderna - Divulgação/ Secretaria de Inspeção do Trabalho/ André Kempf
Um dos locais onde dormiam trabalhadores em situação de escravidão moderna - Divulgação/ Secretaria de Inspeção do Trabalho/ André Kempf

Neste momento, o Brasil empreende aquela que pode ser sua maior operação destinada ao resgate de pessoas em condições análogas à escravidão. A chamada Operação Resgate 2, iniciada no último dia 4 de julho, já libertou 337 vítimas do crime através de 15 estados diferentes, conforme repercutido pelas autoridades brasileiras nesta quinta-feira, 28. 

O projeto é uma colaboração de escala nacional, incluindo o Ministério Público Federal, o Ministério Público do Trabalho e a Defensoria Pública da União, assim como a polícia federal e a rodoviária. As informações foram repercutidas pela coluna do jornalista Leonardo Sakamoto no UOL. 

Escravizados em pleno 2022

As vítimas ajudadas pelos agentes da lei até agora incluem cinco menores de idade e seis empregadas domésticas, sendo que uma dessas estava sendo mantida na situação de escravidão moderna havia nove anos.

A história do último caso acaba sendo similar àquela descrita no impactante podcast jornalístico "A Mulher da Casa Abandonada", que se tornou popular nas últimas semanas, chamando atenção dos brasileiros para o fato de que esse crime acontece com mais frequência do que imaginávamos. 

A grande maioria dos brasileiros sendo escravizados, todavia, se encontrava no campo: 77 trabalhavam com a plantação de café, outros 77 com a palha de milho e 49 estavam no ramo da pecuária. 

A eficiência alcançada pelo esforço nacional foi expressado por uma fala de Maurício Krepsky, o chefe da divisão de Fiscalização para Erradicação do Trabalho Escravo, que faz parte da Secretaria de Inspeção do Trabalho: 

O número de resgatados apenas no mês de julho na Operação Resgate 2 já é quase metade de todos os resgatados este ano", relatou ele durante uma entrevista coletiva repercutida pelo UOL.