Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Ameba

Ameba comedora de cérebros causa fechamento de parque nos Estados Unidos

Banhista que visitava o local foi infectado com a ameba que pode causar rara infecção cerebral com risco de morte

Fabio Previdelli Publicado em 11/07/2022, às 15h00

Representação da 'Ameba comedora de cérebros' - Divulgação/ Centers for Disease Control and Prevention
Representação da 'Ameba comedora de cérebros' - Divulgação/ Centers for Disease Control and Prevention

Na última sexta-feira, 8, o Departamento de Saúde Pública de Iowa, nos Estados Unidos, anunciou o fechamento temporário do Lake of Three Fires State Park, que fica localizado no condado de Taylor. 

A decisão ocorreu após um visitante ter sido acometido com uma infecção rara no cérebro depois de nadar no local. “O fechamento é uma resposta preventiva a uma infecção confirmada de Naegleria fowleri em um residente do Missouri com exposição potencial recente enquanto nadava no local”, disse o órgão em comunicado. 

Conforme explica o Departamento de Saúde Pública, o Naegleria fowleri é uma “ameba unicelular microscópica de vida livre que pode causar uma infecção rara do cérebro com risco de morte chamada meningoencefalite amebiana primária (MAP)”.

A MAP é extremamente rara. Desde 1962, apenas 154 casos conhecidos foram identificados nos Estados Unidos”, completa o comunicado.

Ameba comedora de cérebros

O Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC) relatou que a Naegleria fowleri pode ser encontrada no solo e em águas doce e morna, como rios, fontes termais e lagos, assim como em piscinas mal conservadas ou sem cloro.

As infecções acontecem quando o organismo entra no corpo através do nariz, então a ameba viaja até o cérebro de sua vítima e destrói todo o tecido cerebral, daí o nome ‘ameba comedora de cérebros’

Agora, o CDC e o Departamento de Saúde Pública de Iowa trabalham para testar amostras da água do lago do parque para “confirmar a presença de Naegleria fowleri”. O processo, porém, deverá levar vários dias.

Apesar da incidência de infecções com a MAP serem raras, elas são “geralmente fatais”, aponta o CDC. “Entre os casos bem documentados, existem apenas cinco sobreviventes conhecidos na América do Norte”.

Entre os sintomas estão, em um primeiro momento, fortes dores de cabeça, febre, náuseas e vômitos. Posteriormente, convulsões, alucinações e coma também são relatados.

Os primeiros sinais da doença aparecem por volta do 5º dia, diz o CDC, que completa que a infecção progride ferozmente e geralmente causa a morte entre o 1º e 18º dia após a aparição dos primeiros sintomas.