Notícias » Escócia

Análises genéticas dão mais detalhes sobre itens feitos de ossos de baleias, na Escócia

Pesquisas numa estrutura da Idade do Ferro possibilitaram entender melhor a utilização das baleias por comunidades costeiras

Caio Tortamano Publicado em 04/05/2020, às 15h28

Exemplar de baleia-comum
Exemplar de baleia-comum - Wikimedia Commons

Uma escavação na Escócia revelou a existência de uma antiga torre que datava da Idade do Ferro. Dentro dessa arruinada estrutura, estavam alguns itens curiosos, tais como diversos aparatos feitos de ossos de baleia, incluindo um grande vaso feito de vértebra do animal.

Somente agora os 33 itens foram analisados por pesquisadores da Western Carolina University e Saint Mary’s University. A análise genética apontou que 20 dos objetos vieram dos ossos de espécies de baleia-comum, e que todas, menos uma, teriam vindo de um mesmo animal.

Isso evidencia que os habitantes do local usaram uma grande baleia para a construção dos artefatos. A baleia-comum é a segunda maior espécie entre os mamíferos do planeta, e por sua velocidade e força, é muito improvável que a baleia tenha sido caçada de fato. Provavelmente, o espécie encalhou na praia e acabou morrendo.

Uma das peças feitas de osso de baleia encontradas nas ruínas / Crédito: UHI Archaeology Institute

 

Esse acontecimento possibilitou que a comunidade pudesse se abastecer de uma quantidade significativa de comida, gordura animal e ossos. Todos os itens foram encontrados nas ruínas de uma torre que foi demolida intencionalmente, porém não se tem um consenso acerca do motivo que teria ocasionado a demolição.