Notícias » Entretenimento

Anna Sorokin pode ganhar documentário sobre sua vida após condenação

A história da jovem chamou atenção após inspirar a série 'Inventando Anna', da Netflix, lançada em fevereiro deste ano

Pamela Malva Publicado em 28/02/2022, às 13h30

Imagem da série 'Inventando Anna', da Netflix
Imagem da série 'Inventando Anna', da Netflix - Divulgação/ Netflix

No último dia 11 de fevereiro, a Netflix lançou a série ‘Inventando Anna’, inspirada na história de Anna Sorokin. Agora, a jovem, também conhecida como Anna Delvey, poderá ganhar um documentário sobre sua vida após a condenação de seus crimes.

Em 2017, a garota foi julgada por tentativas de furto em primeiro, segundo e terceiro grau, além do roubo de serviços, de acordo com a Rolling Stone Brasil. Pelos crimes, Anna recebeu, em 2019, uma condenação de quatro a 12 anos de prisão — sentença que cumpriu na Albion Correctional Facility, em Nova York, nos Estados Unidos.

Segundo Michael Driscoll, diretor de desenvolvimento da Bunin-Murray Productions, que deve trabalhar no projeto do documentário, essa será a história contada pela produção. Isso porque, para ele, a trajetória da garota é bastante intrigante.

“A história de Anna está muito viva e continua desenrolando enquanto conversamos”, narrou Driscoll. “Estamos desenvolvendo esse projeto com ela por meses, e passamos incontáveis horas ao telefone e em chamadas de vídeo com ela.”

Anna é uma personagem complicada e fascinante, e estamos ansiosos para contar o próximo capítulo de sua história, em constante evolução”, finalizou o diretor.

Ainda não existem, contudo, mais informações sobre a produção, como data de estreia ou de gravações. Ainda assim, Driscoll afirma que a ideia do documentário seria abordar a vida de Anna nos dias atuais, depois de seu segundo julgamento.

Acontece que, após condenada em 2019, Sorokin foi solta em 2021 e, na época, voltou a viver a vida luxuosa com a qual estava acostumada, sempre muito ativa nas redes sociais. Em março do mesmo ano, contudo, ela foi detida mais uma vez, mas pelo Departamento de Imigração e Alfândega dos EUA, por estar com seu visto vencido.

No segundo julgamento, então, Anna teve seu pedido de fiança negado e, em junho, a Justiça norte-americana ordenou que a jovem voltasse para a Alemanha. Hoje em dia, ainda de acordo com a Rolling Stone, ela segue sob custódia, aguardando deportação.