Notícias » China

Após 70 anos de luta, China revela que malária foi erradicada no país

De acordo com a OMS, nos últimos quatro anos a nação asiática não registrou novos casos da doença

Redação Publicado em 30/06/2021, às 07h54

Imagem de crianças se recuperando da malária no Camboja
Imagem de crianças se recuperando da malária no Camboja - Getty Images

De acordo com informações da agência de notícias AFP, publicadas pelo G1 na noite da última terça-feira, 29, a Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou uma informação animadora: depois de 70 anos lutando contra a doença, a malária foi erradicada na China.

Segundo o último levantamento mundial realizado em 2019 sobre a enfermidade — que é causada por um parasita Plasmodium e transmitida pela picada de mosquitos infectados — a malária matou 400 mil pessoas, principalmente na África.

Para receber o certificado de erradicação da OMS, é necessário que o país não registre novos casos da doença por pelo menos por três anos consecutivos. No caso da China, não houve registro de casos endógenos nos últimos quatro anos.

A OMS informou que o país asiático é o 40° território que obtém a validação de erradicação da doença, assim como Argentina, El Salvador, Paraguai, Argélia, entre outros.

Na década de 1940, a China registrava cerca de 30 milhões de casos de malária por ano. A erradicação da doença foi comemorada pelo diretor da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, que parabenizou o país pela conquista:

“Parabenizamos o povo chinês por livrar o país da malária [...] Esse sucesso, conquistado com tanto esforço, é resultado de décadas de ação focada e contínua”, afirmou.