Notícias » Europa

Após sofrer grave acidente, homem morre sem saber que ganhou na loteria

Aposta foi feita para prêmio que valia cerca de 54 milhões de reais

Fabio Previdelli Publicado em 03/03/2022, às 12h35

O apostador Andrew Gillon
O apostador Andrew Gillon - Divulgação/Arquivo Pessoal

No final do ano passado, o morador da cidade escocesa de North Lanarkshire, Andrew Gillon, de 59 anos, fez uma aposta na loteria que tinha um prêmio milionário acumulado em 7,9 milhões de libras, algo equivalente a R$ 54 milhões. 

Entretanto, na véspera do Ano Novo, Gillon acabou se acidentando gravemente ao cair da escada na casa de um amigo. No dia 7 de janeiro, ele faleceu durante uma cirurgia para aliviar as dores ocasionadas por uma lesão no pescoço. 

Tempos depois, seus familiares descobriram que Andrew havia ganho parte do prêmio em uma aposta conjunta com outros moradores do distrito de Shaw Crescent — sua parte diz respeito a pouco mais de 8 mil libras (R$55.635).

O prêmio

Em entrevista ao Daily Mail, Lisa Thomas, filha de Gillon, considera que o prêmio é o último presente de seu pai para a família. Antes de se acidentar, ele já havia alertado: “Vocês não vão rir quando eu ganhar”. 

"Quando confirmei, me senti absolutamente devastada no começo. Eu podia ouvir o telefonema animado dele me dizendo que ele havia vencido e eu sei que seu primeiro pensamento seria presentear a todos nós com férias", lamenta a viúva, que revela que esta foi a maior quantia que o marido já recebeu.

Me sinto triste por ele não estar aqui para curtir isso conosco, mas também sinto alguma emoção por ele e tenho certeza de que ele teve algo a ver com isso. Tenho certeza de que ele está nos assistindo e dizendo 'eu avisei'", continua. 

Após receber o valor, Lisa conta que o pai, muito provavelmente, o usaria para tirar umas férias. "Ainda não falamos sobre o que exatamente vamos fazer com todo o dinheiro, mas provavelmente umas férias na Flórida. Foi onde me casei e tenho muitas lembranças incríveis de lá com meu pai. Já fui lá cinco vezes e nunca sem meu pai estar comigo. Então vai ser dolorido, mas eu sei que é para lá que ele gostaria de ir.”