Notícias » Arqueologia

Mais lidas: Valioso arco de caça encontrado no Alasca tem 460 anos

Descoberta do artefato indígena é considerada "significativa" por sua raridade

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 16/03/2022, às 11h53 - Atualizado em 20/03/2022, às 08h00

Fotografia da ponta do arco
Fotografia da ponta do arco - Divulgação/ NPS

Em setembro de 2021, pesquisadores encontraram um antigo, porém bem conservado arco de caça de 137 centímetros de comprimento nas águas geladas do Lago Clark, localizado no Alasca.

O artefato tem estado sob análise desde então, com a atualização mais recente sendo sua idade: conforme repercutido pelo site do National Park Service (NPS), uma datação em radiocarbono realizada em março deste ano revelou que o artefato foi criado no período entre 1506 e 1660, tendo, portanto, cerca de 460 anos. 

Fotografia mostrando pesquisador analisando o arco / Crédito: Divulgação/ NPS

O objeto de madeira de abeto teria sido preservado pelos sedimentos onde foi enterrado e pela temperatura da água sobre eles, de acordo com as conclusões dos especialistas. 

"De uma perspectiva arqueológica, o arco é um achado bastante significativo. Nenhum outro arco arqueológico é conhecido da região do Lago Clark, ou mesmo de um raio de várias centenas de quilômetros", afirmou o arqueólogo Jason Rogers, que esteve envolvido na descoberta, em entrevista ao Newsweek. 

Um dos próximos objetivos dos pesquisadores é descobrir a que grupo indígena a arma de caça pertenceu.

A princípio, seu estilo parece assemelhar-se ao dos Iúpiques, que habitavam uma região do Alasca diferente da em que o arco foi encontrado. É sempre possível, porém, que eles tenham feito uma transação comercial com os membros do povo Tanaina, que vivia nos arredores do Lago Clark, ainda conforme os especialistas do NPS.