Notícias » China

Pesquisadores descobrem 50 tumbas da Dinastia Han na China

Durante um programa de restauração e limpeza do rio, a equipe localizou as covas em quatro regiões distintas ao longo de uma área extensa

Wallacy Ferrari Publicado em 11/06/2020, às 13h00

Arqueólogos medem uma das covas encontradas próximas ao rio
Arqueólogos medem uma das covas encontradas próximas ao rio - Divulgação

Uma equipe de arqueólogos do Instituto de Pesquisa Arqueológica de Jinan descobriu 50 túmulos em quatro localizações ao redor do rio Xiaoquing. Após a autorização governamental para realizar as buscas, a equipe encontrou as instalações funerárias em quatro regiões — Mamiao, Zouping Beihegou, Buwang e Xinxi — tendo prosseguimento ao longo de todo o rio.

Mandados para a realização de um projeto de limpeza e conservação da água, o Projeto Renascimento do Rio Xiaoquing foi implementado pelo Comitê do Partido da Província de Shandong com o Governo da Província cientes de que coisas desse tipo poderiam ser encontradas no local, dadas as condições históricas da região.

Algumas das covas descobertas por arqueólogos chineses / Crédito: Divulgação

 

Alguns dos túmulos encontrados na vila de Xinxi foram datados na Dinastia Han, devido as características funerárias semelhantes aos estilos de sepultamento do período. A descoberta acrescenta importantes materiais de referência para estudos históricos sobre as formações sociais ao redor do rio.

Apesar da surpreendente descoberta, a equipe sofreu com condições adversas durante as escavações; com temperaturas altas em uma região desértica, o nível da água constantemente oscilava, tendo a necessidade de constante drenagem com bombas d’água, para não interferir nas escavações.