Notícias » Arqueologia

Arqueólogos encontram igreja bizantina dedicada a mártir desconhecido

Localizada em Israel, os especialistas continuam as escavações para descobrir a quem o santuário foi dedicado

Luíza Feniar Migliosi, com supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 02/09/2021, às 10h45

Mosaicos encontrados na igreja bizantina
Mosaicos encontrados na igreja bizantina - Divulgação/Youtube

Arqueólogos descobriram uma igreja de 1.500 anos dedicada a um mártir desconhecido. O local conta com mosaicos de animais que foram apagados em Israel.

A igreja, com tamanho considerável, tem inscrições gregas que dedicam o local a um "mártir glorioso", mas não há um nome, de acordo com o portal de notícias Live Science.

Na época em que a igreja foi construída, o Império Bizantino controlava Israel, e uma inscrição afirma que a construção foi expandida durante o reinado do imperador Flávio Tibério, que governou de 578 a 582.

Israel e áreas vizinhas foram conquistadas pelo Califado Rashidun Islâmico entre 634 e 638. Mas, apesar do crescimento do Islã na área, a igreja floresceu e não foi abandonada até o século 10, segundo descobertas dos arqueólogos.

A igreja foi encontrada durante escavações realizadas em 2017, antes da construção na área. Ela está localizada a cerca de 24 quilômetros a sudoeste de Jerusalém, nas Colinas da Judéia.

Benyamin Storchan, arqueólogo da Autoridade de Antiguidades de Israel, que liderou escavações na igreja, escreveu em um artigo publicado na edição de outono da revista Biblical Archeology Review, nomeando o edifício de "Igreja do Glorioso Mártir".

Mosaicos encontrados na igreja bizantina | Crédito: Divulgação/Youtube

 

"Em sua fase inicial [no século V], a Igreja do Glorioso Mártir consistia em uma capela simples e modesta dentro de uma câmara de caverna", escreveu Storchan no artigo, observando que no século VI foi expandido em um tamanho considerável da igreja térrea decorada com mosaicos. As pessoas então converteram a câmara da caverna em uma tumba que pode conter os restos mortais do mártir desconhecido.

A igreja carrega as cicatrizes de uma antiga iconoclastia, em que há uma destruição intencional de artefatos e imagens específicos. Os arqueólogos descobriram que alguns dos mosaicos foram originalmente decorados com imagens zoomórficas, que são semelhantes a animais, mas foram apagadas deliberadamente. Os mosaicos "foram desfigurados por iconoclastas na antiguidade, substituindo as formas zoomórficas por tesselas aleatórias [ladrilhos ou pedras] para borrar o desenho original", escreveu Storchan no artigo.

Local das escavações em Israel | Crédito: Divulgação/Youtube

 

Embora os arqueólogos não conheçam a identidade do mártir, uma possibilidade é que tenha sido dedicado a um homem chamado Zacarias, pronunciado várias vezes na Bíblia. Registros antigos indicam que o túmulo de um mártir cristão com esse nome foi encontrado nas proximidades no século V.

Além disso, os textos afirmam que um santuário dedicado a ele está localizado nas proximidades do local da escavação. No entanto, mesmo que a igreja fosse dedicada a Zacarias, os textos sobreviventes não esclarecem as dúvidas, já que é um nome comum na Bíblia ou poderia ser uma figura religiosa desconhecida que não é mencionada.

Mosaicos encontrados na igreja bizantina | Crédito: Divulgação/Youtube