Notícias » Bizarro

Assistente rouba dinheiro de chefe para bancar vício em Candy Crush

Por mais que tenha embolsado 8 mil libras, Hollie Johnson não foi presa após o cômico crime

Isabela Barreiros Publicado em 21/02/2020, às 08h00

O jogo Candy Crush
O jogo Candy Crush - Divulgação

A assistente pessoal de um CEO britânico roubou 8 mil libras para gastar em aplicativos de jogos como Candy Crush, entre outros. Devido ao seu vício, Hollie Johnson comprava boosters, uma ferramenta que ajuda jogadores a pular para ao próximo nível.

Joey Esfandi, diretor executivo da Dwyer Estates, confiava à secretaria suas finanças pessoais e também da empresa. Ela tinha acesso aos cartões de crédito e os utilizava para bancar seu vício em jogos de celular. Ainda assim, ela foi absolvida do crime.

Johnson admitiu a acusação por abuso de posição e foi condenada a pagar o valor roubado em compensação, além de 350 libras em custos. Também será obrigada a realizar trabalho voluntário por 150 horas.

O juiz a poupou da prisão devido ao seu rápido reconhecimento do crime e ao “remorso óbvio” que ela apresentou durante o julgamento. Na defesa, a advogada de Johnson, Helena Duong, afirmou que “ela não atribui o crime simplesmente à depressão ou às coisas ruins que aconteceram. Ela reconhece que foi sua formação privilegiada que contribuiu para o transtorno”.