Notícias » Oriente Médio

Ataque do Estado Islâmico deixa pelo menos 29 mortos em prisão no Afeganistão

Tropas afegãs tomam controle de prisão em Jalalabad, após ataque do Estado Islâmico que deixou mais de 50 pessoas feridas.

Redação Publicado em 03/08/2020, às 13h45

Veículo militar no Afeganistão
Veículo militar no Afeganistão - pixabay

Militantes do Estado Islâmico atacaram uma prisão no leste do Afeganistão que acreditava-se estar com centenas de membros do Isis. Os combates deixaram pelo menos 50 feridos. Também foram encontrados os corpos de dois prisioneiros do Talibã aparentemente mortos pelo Isis, enfatizando as tensões entre as duas facções.

Fawad Aman, porta-voz do Ministério da Defesa, afirma que a prisão foi retomada pelas forças afegãs a tarde. Porém mesmo após o ressarcimento da prisão, militantes do Isis continuaram atirando contra as tropas afegãs.

Também foram relatados tiros próximos às áreas residenciais de alta segurança perto do centro de Jalalabad, onde se localiza o escritório do governador da província de Nangarhar.

O ataque começou no domingo, quando um homem-bomba do Isis dirigiu um carro carregado de explosivos até o portão principal da prisão, detonando a bomba. Militantes abriram fogo contra os guardas da prisão e invadiram.

A afiliada do Isis no Afeganistão, conhecida como IS na província de Khorasan e sediada na província de Nangarhar, mais tarde assumiu a responsabilidade pelo ataque. O motivo do ataque nao foi esclarecido, porém alguns dos 1500 prisioneiros conseguiram escapar. Por sorte, 1000 deles já foram recapturados. 

O ataque representa os desafios futuros que o país pode enfrentar sem a assistência dos EUA, após o acordo de paz dos Estados Unidos com o Talibã, que concordou em retirar tropas americanas do país.