Notícias » Nigéria

Boko Haram ataca governador de Borno com burro explosivo

Não é a primeira vez que Babagana Zulum sofre atentados de grupos terroristas. Dessa vez, todavia, o método usado foi inusitado

Pamela Malva Publicado em 28/09/2020, às 15h00

Fotografia do governador de Borno, Babagana Zulum
Fotografia do governador de Borno, Babagana Zulum - Divulgação/Youtube

Dois dias após ser alvo de uma emboscada terrorista que matou outras 18 pessoas, o governador de Borno, na Nigéria, sofreu mais um atentado. No domingo, 27, o comboio que protegia Babagana Zulum foi quase atingido por bombas amarradas em um burro.

Segundo informações apuradas pela BBC, o animal foi usado como um tipo de tanque, a fim de levar os explosivos o mais próximo possível do governador. Percebendo o movimento, os oficiais do estado atiraram no animal e todas as bombas ativaram.

Após a enorme explosão, integrantes do Boko Haram, grupo terrorista ligado ao Estado Islâmico, abriram fogo contra o comboio. Vários insurgentes foram mortos durante o confronto direto, enquanto agentes do estado e o governador saíram ilesos.

Embora esforços regionais tenham buscado acabar com a violência do grupo, o Boko Haram intensificou bastante seus ataques nos últimos meses. Na semana passada, o governador Zulum afirmou que alimentar os deslocados pela violência no estado não é financeiramente possível, um posicionamento que preocupou as agências humanitárias.