Notícias » Brasil

Câmera de clube de astronomia registra meteoro em Sorocaba

O vídeo foi capturado em uma câmera apontada para a constelação de Gêmeos; confira!

Redação Publicado em 06/12/2021, às 14h35

Passagem de meteoro em câmera
Passagem de meteoro em câmera - Divulgação / Clube de Astronomia Centauri de Itapetininga

Um registro histórico da chuva de meteoros Geminídeas foi feito por uma das câmeras do Clube de Astronomia Centauri de Itapetininga, no interior de São Paulo, durante a noite do último domingo, 5.

Ainda longe de seu pico, previsto para os dias 14 e 16 de dezembro, as análises preliminares puderam constatar o evento pela posição dos corpos celestes em relação à Terra.

A captura, realizada pelo professor de física e membro do clube, Marco Centurion, foi armazenada em câmeras que ficam ligadas 24 horas por dia, chegando a registrar uma média de 250 visualizações de meteoros todos os meses, como informou o fundador do clube, Rodrigo Raffa.

O meteoro estava muito próximo à constelação de Gêmeos e a chuva de meteoros Geminídeas é a mais famosa do mês de dezembro para o hemisfério Sul porque tem a maior incidência de meteoros. Então, se no começo do mês já tivemos um bólido desse jeito, há de se esperar boas coisas no pico da chuva”, explicou Raffa em entrevista ao G1.

Apesar da câmera equipada para a captação noturna à longa distância, o fenômeno pôde ser visto a olho nu pelos moradores da região que conseguiram localizar a constelação de Gêmeos.

A recomendação para a visualização é um lugar escuro e, de preferência, distante da massiva luz da cidades.

Confira o vídeo da passagem do meteoro.