Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Casamento dos Mortos

Casamento indiano com bebês mortos há 30 anos surpreende internautas

Um influenciador publicou uma série de vídeos da celebração inusual; confira!

Ingredi Brunato, sob supervisão de Wallacy Ferrari Publicado em 06/08/2022, às 10h47

Trechos de vídeos mostrando o curioso evento - Divulgação / Redes Sociais
Trechos de vídeos mostrando o curioso evento - Divulgação / Redes Sociais

Na semana passada, uma série de publicações feitas pelo influenciador indiano Anny Arun em sua conta oficial do Twitter atraíram mais de 40 mil curtidas e 2 mil comentários. 

Vou assistir a um casamento hoje. Você pode perguntar por que merece um tweet. Bem, o noivo está morto, na verdade. E a noiva também está morta. Eles morreram há cerca de 30 anos. Já o casamento deles é hoje. Para aqueles que não estão acostumados com as tradições do Dakshina Kannada, isso pode parecer engraçado. Mas é uma tradição séria aqui", iniciou Arun.

A seguir, ele postou diversos vídeos e explicações dos mais diferentes aspectos da prática cultural, que celebra a união arranjada de um "casal" de bebês que morreram durante o parto. A festa matrimonial incomum frequentada por ele ocorreu no estado de Carnataca, na Índia. 

Casamento após a morte 

Usando um tom bem-humorado, o influenciador digital descreveu os diferentes momentos da celebração, que ocorre da mesma forma que outras uniões tradicionais indianas, com a diferença que, nos momentos em que o casal precisa se mover, é um dos parentes que anda com a caixa onde estão seus restos mortais. 

"Enquanto a noiva está se arrumando, o noivo já está esperando. Isso não acontece sempre?", aponta Arun em dado momento. 

Apesar dos indivíduos se casando já estarem mortos, o influenciador também enfatizou que a atmosfera do evento é de comemoração, como é apropriado para uma união matrimonial comum. 

Aqui acreditamos que até os mortos andam entre nós em espíritos. Assim como os pais cuidam dos filhos vivos, fazem o mesmo com os mortos. Para que tenham uma grande vida no mundo espiritual. Pessoalmente, sinto que também dá algum tipo de conforto para os pais", concluiu. 

Confira abaixo a thread completa: 


+ O site Aventuras na História está no Helo! Não fique de fora e siga agora mesmo para acessar os principais assuntos do momento e reportagens especiais. Clique aqui para seguir.