Notícias » Europa

Centro de comércio picto de mais de 1.100 anos é descoberto em Dunkeld, na Escócia

O local foi um centro de comércio e armazenamento durante a Escócia Antiga e fez negociações com a Roma e Inglaterra

Wallacy Ferrari Publicado em 13/02/2020, às 13h08

Escavadores voluntários na reserva florestal onde se localiza o forte picto
Escavadores voluntários na reserva florestal onde se localiza o forte picto - Divulgação / Perth and Kinross Heritage Trust

Arqueólogos de uma reserva florestal do King’s Seat Hillfort localizaram um forte no topo de uma colina que acreditam ser de origem picta, graças aos objetos, com características pictas, como vidros e cerâmica. Estima-se que o local foi ocupado pelos pictos durante os séculos VII e IX.

A equipe de arqueologia acreditam que o local recebeu um centro de armazenamento, que realizava negócios com a Europa continental, sendo um reduto da elite para a população, graças a comercialização de produtos de alto valor e status. Os artefatos e a estrutura descobertos coincidem com os padrões de manufatura picta.

A equipe que descobriu o forte é composta por trinta voluntários e alunos de uma escola da região, como parte de um projeto de arqueologia comunitária que iniciou em 2019. David Strachan, diretor do projeto, explicou a importância da análise do local: “Descobrimos muitas evidências de como as pessoas viviam e trabalhavam”, afirmou em entrevista na BBC.

Além da estrutura e itens, pedaços de vidro aos padrões de manufatura romana, já reciclados e utilizados pelos pictos como peças de jogos, e materiais de ferro utilizados para a produção têxtil foram descobertos no local. Esses fragmentos com outros padrões sinalizam que o local era um centro de negociação com comerciantes de lugares longes da Escócia Antiga.