Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Mineração

Com ajuda de IA, startup da mineração encontra mina de cobre gigante na Zâmbia

A KoBold Metals, financiada por gigantes da tecnologia como Bill Gates e Jeff Bezos, utilizou a inteligência artificial para encontrar a reserva de cobre

Redação Publicado em 05/02/2024, às 17h54

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Imagem da extração de cobre em Mingomba, na Zâmbia - Reprodução/Vídeo/YouTube/KoBold Metals
Imagem da extração de cobre em Mingomba, na Zâmbia - Reprodução/Vídeo/YouTube/KoBold Metals

Após explorar a mina de Mingomba, na Zâmbia, por pouco mais de um ano, a startup de mineração KoBold Metals disse ter encontrado um grande depósito de cobre na região. A descoberta foi realizada com a ajuda de inteligência artificial, que localizou a reserva do metal essencial para a produção de energia verde, realizada pela empresa.

A startup, com sede na Baía de São Francisco, possui acionistas de peso, como a Breakthrough Energy Ventures, financiada por Bill Gates, Jeff Bezos e Michael Bloomberg, além da Andreesen Horowitz, Bond Capital, Equinor ASA e T. Rowe Price Group.

Conforme repercutido pelo jornal O Globo, o presidente da empresa, Josh Goldman, afirmou que a mina de Mingomba é “extraordinária”, com um potencial similar ao da mina Kakula, na República Democrática do Congo, que produziu cerca de 400 mil toneladas de cobre somente no ano de 2023. 

A história de Mingomba é que ela é como Kakula, tanto no tamanho quanto no grau. Será uma das grandes minas subterrâneas de mais alto grau.”, explicou Goldman durante uma entrevista na Cidade do Cabo.

A produção 

Antes de sua primeira produção, agendada para o início da próxima década, a KoBold Metals precisa divulgar um levantamento atualizado dos recursos, além de finalizar seus estudos de viabilidade que determinarão a construção da nova mina, que pode custar até US$ 2 bilhões.

Para isso, a empresa americana está utilizando inteligência artificial para analisar dados de perfuração e aprimorar a exploração de depósitos de cobre e cobalto em Mingomba. Além disso, a KoBold também está presente em outras 60 áreas de exploração, que se espalham pela Austrália, Canadá e Estados Unidos. 

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!