Notícias » Brasil

Comissão da Verdade da UFRJ lança série para expor violência da ditadura contra minorias

A organização focou em mostrar os impactos do regime ditatorial em grupos invisibilizados

Pedro Paulo Furlan, sob supervisão de Penélope Coelho Publicado em 13/11/2021, às 08h53

Foto da passeata do Comício Nacional em 13 de março de 1964
Foto da passeata do Comício Nacional em 13 de março de 1964 - Wikimedia Commons / Arquivo Nacional

Com o primeiro episódio, intitulado 'Educação na Ditadura', lançado na última quarta-feira, 10, a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) inicia o período de divulgação de sua nova série sobre o regime ditatorial no Brasil. 'Incontáveis', criada e produzida pela Comissão da Verdade e Memória da instituição de ensino.

O projeto foi desenvolvido como uma maneira de expor a violência que a Ditadura Militar cometeu contra grupos minoritários, incluindo os impactos que ela teve em setores fundamentais da sociedade, como a própria educação.

Acreditando que, atualmente, as pessoas estão com a impressão errada sobre como foi a Ditadura Militar no Brasil, a Comissão da Verdade e Memória da UFRJ criaram 'Incontáveis' para espalhar conhecimento.

Até na abertura, a equipe da comissão explica os seus motivos por trás da série de seis episódios que, em sua esperança, mudará a visão de muitos sobre o regime. As informações são da publicação Revista Fórum.

“Tem gente falando que a ditadura nem foi tão ruim assim (...) e tem coisa ainda pior, tem gente que comemora o que aconteceu e lamenta que não morreu mais gente”, justificam.

Com episódios sobre a população negra, LGBTQIA+, povos indígenas e mulheres, além da classe trabalhadora, o seriado traz uma perspectiva raramente discutida da violência intensa contra minorias.