Notícias » Oriente Médio

Configuração genética dos cananeus da Bíblia é semelhante à de árabes e judeus modernos

Recente pesquisa analisou o DNA do misterioso povo para encontrar sua herança nos dias de hoje

Isabela Barreiros Publicado em 29/05/2020, às 09h00

Um dos túmulos cananeus encontrados
Um dos túmulos cananeus encontrados - Universidade Hebraica de Jerusalém

Um novo estudo publicado na revista científica Cell se ocupou de investigar um assunto importante, mas pouco analisado pela ciência: as origens e a história do povo cananeu, amplamente retratado na Bíblia.

Uma equipe interdisciplinar da Universidade Hebraica de Jerusalém extraiu e analisou o DNA dos restos mortais de 73 indivíduos enterrados entre os 1500 anos em que os cananeus viveram em cinco locais específicos espalhados pelo território de Israel e Jordânia.

Vestígios da importante cidade cananeia Tel Megiddo / Crédito: Divulgação

 

"Os cananeus, embora vivessem em diferentes cidades-estados, eram cultural e geneticamente semelhantes", afirmou a especialista em DNA da Universidade Hebraica de Jerusalém, Liran Carmel. Durante a Idade do Bronze, o povo, hoje quase misterioso, foi vencido pelos israelitas.

Além disso, os pesquisadores compararam essas amostras com as de indivíduos modernos. Eles descobriram que muitos grupos árabes e judeus que atualmente vivem na região têm mais da metade do seu DNA em semelhança com o antigo povo.

 “Alguém poderia analisar 'cananeus' em oposição a indivíduos 'israelitas'. A Bíblia afirma que estes são grupos distintos e antagônicos, mas há razões para acreditar que eles estavam intimamente relacionados”, explicou a arqueóloga Mary Ellen Buck.