Notícias » Mundo

De Galileu a Newton: 200 livros raríssimos, roubados em 2017, são reencontrados

Entre as obras estavam as primeiras edições dos livros de grandes nomes que entraram para a história

Ingredi Brunato Publicado em 21/09/2020, às 14h49

Pintura retratando Isaac Newton
Pintura retratando Isaac Newton - Divulgação

Nessa segunda-feira, 21, foi anunciado que 200 livros datados dos primeiros anos da imprensa, que haviam sido roubados, acabaram sendo encontrados. O tesouro histórico, avaliado em até 2,5 milhões de euros, havia sido furtado de um armazém na Grã-Bretanha no ano de 2017. 

Entre os itens recuperados, estão edições antigas de Galileu Galilei, Dante Aligheri, Isaac Newton e Petrarca, além de 80 esboços de Francisco de Goya, importante pintor espanhol. “Esses livros são extremamente valiosos, insubstituíveis, de enorme importância para o patrimônio cultural internacional”, teria dito a polícia inglesa, segundo foi divulgado no UOL. 

Operações de busca e apreensões domiciliares realizadas no ano passado já haviam sido capazes de deter quatro homens da Romênia e doze na Grã-Bretanha, todos suspeitos de terem participado do furto, contudo, foi apenas com a detenção daquele que se acredita ser o chefe desse e outros roubos, um romeno encontrado na Itália, que as obras foram afinal recuperadas. 

Quem divulgou as informações foi a própria Eurojust, o órgão da União Europeia que coordena a cooperação judiciária entre os Estados-membro do bloco. “Trata-se de um duplo sucesso, pois os suspeitos foram identificados e detidos, e os tesouros, recuperados antes de serem colocados à venda”, publicou a Eurojust em comunicado.