Notícias » Arqueologia

Detector de metais revela túmulo de homem rico do século 6

Junto aos restos mortais foram reveladas diversas armas, o que sugere “a liderança desse indivíduo nesta tribo local que viveu na área”, disseram os arqueólogos

Fabio Previdelli Publicado em 19/10/2020, às 15h19

Restos mortais encontrados do senho da guerra
Restos mortais encontrados do senho da guerra - Divulgação/ University of Reading

Com a ajuda de um detector de metais, arqueólogos descobriram e desenterraram o túmulo de um homem rico do século 6, que se acredita ser de um senhor da guerra anglo-saxão, que vivia no sul da Inglaterra. As informações são do Live Science.  

O esqueleto do homem foi apelidado de “Marlow Warlord”, em homenagem à cidade de Berkshire, que fica próxima ao local onde os restos foram encontrados. Junto com o esqueleto foram encontradas várias armas, o que inclui uma espada e uma bainha decorada. Além disso, também havia tigelas de bronze perto do corpo, geralmente essas peças eram importadas para Grã-Bretanha da Bélgica ou da França.

Em vida, o sujeito teria cerca de 1,8 metro de altura, o que é um tamanho considerado acima da média para a população daquele período. 

Espada encontrada junto ao corpo / Crédito: Divulgação/ University of Reading

 

O arqueólogo Gabor Thomas, da Universidade de Reading, no Reino Unido, que liderou as escavações no local, que tem vista para o vale central do Tamisa, disse que o enterro lançou uma nova luz sobre a política da região, que até agora era considerada uma "fronteira" entre grandes comunidades anglo-saxãs ao redor de Londres e Oxford, apenas décadas após o colapso do domínio romano na Grã-Bretanha. 

“A nova descoberta sugere, em vez disso, que a região era então mais importante do que os historiadores suspeitavam, com poderosos grupos anglo-saxões próprios que eram governados por indivíduos de alto status”, disse Thomas ao Live Science. 

Arqueólogos escavando o campo onde os restos foram encontrados / Crédito: Divulgação/ University of Reading

 

O local de sepultamento proeminente e os ricos bens do Senhor da Guerra de Marlow são evidências de seu prestígio, explica o pesquisador. "Eles estão fazendo uma declaração clara sobre a liderança desse indivíduo nesta tribo local que viveu na área." 

Confira mais imagens:

Tigelas de bronze encontradas com o corpo / Crédito: Divulgação/ University of Reading

 

Os restos mortais do senhor da guerra / Crédito: Divulgação/ University of Reading