Notícias » Astronomia

Em registro, Nebulosa da Chama parece pegar fogo

A imagem foi divulgada pelo Observatório Europeu do Sul (ESO)

Redação Publicado em 12/01/2022, às 08h19

Na imagem, a nebulosa da Chama, que está a 1,3 mil anos-luz da Terra
Na imagem, a nebulosa da Chama, que está a 1,3 mil anos-luz da Terra - Divulgação / ESO

Um impressionante registro da Nebulosa da Chama foi divulgado no último dia 4 pelo Observatório Europeu do Sul (ESO). A imagem que mostra o corpo celeste aparentemente pegando fogo foi realizada pelo radiotelescópio Atacama Pathfinder Experiment (APEX), localizado no deserto do Atacama. 

No entanto, apesar parecer haver um enorme incêndio em meio à constelação de Órion, a região não está queimando nem explodindo. Na verdade, segundo afirmam os especialistas, as nuvens observadas são frias, com temperaturas pouco acima do zero absoluto.

De acordo com informações da revista Galileu, a imagem, que foi feita após observações conduzidas pelo ex-astrônomo do observatório, Thomas Stanke, é um registro de um grande volume de poeira cósmica e gás. Esses elementos são fundamentais para o surgimento e evolução de estrelas.

Segundo a fonte, durante os estudos, os astrônomos também foram capazes de fazer registros de nebulosas menores, como a Cabeça de Cavalo. Eles ainda encontraram um novo corpo celeste, ao qual deram o nome de Nebulosa da Vaca.

Essas formações em Órion são compostas principalmente de hidrogênio e estão entre 1,3 a 1,6 mil anos-luz de distância. 

“Como astrônomos gostam de dizer, sempre há um novo telescópio ou instrumento ao redor. Repare em Órion: sempre haverá algo novo e interessante para descobrir!”, afirmou Stanke em comunicado.